Hesperian Health Guides

Hesperian Health Guides

Métodos de planeamento familiar

WikiSaúde > Novo Onde Não Há Médico > Planeamento familiar > Métodos de planeamento familiar

Este livro descreve vários métodos comuns de planeamento familiar. Para mais informações sobre outros métodos menos comuns (adesivos, diafragma e outros) veja o capítulo 13 de Donde no hay doctor para mujeres ou o capítulo 17 de Un libro para parteras, ambos disponíveis em espanhol na Hesperian.

Como escolher um método de planeamento familiar

Os vários métodos de planeamento familiar têm vantagens e desvantagens. Pode ser útil falar com seu parceiro, outras mulheres, ou um profissional de saúde sobre os diferentes métodos para ajudá-la a decidir qual o melhor para si. Algums aspectos que você deve considerar ao escolher um método de planeamento familiar são:

  • quão bem ele previne a gravidez.
  • quão bem ele protege contra infecções de transmissão sexual (ITSs).
  • se o seu parceiro está disposto a usar o planeamento familiar, ou se você tem que esconder isso dele.
  • se o método é fácil de obter, e com que frequência você deve usá-lo.
  • qual o custo do método.
  • se existem efeitos secundários.
  • se você tem outras necessidades e preocupações. Por exemplo: Você está amamentando? Você já tem todos os filhos que quer?
Você tem o direito de tomar as suas próprias decisões sobre planeamento familiar.


MÉTODO DE
PLANEAMENTO
FAMILIAR
Protecção de
Gravidez
Protecção de
ITSs
Quando
usar/durante
quanto
tempo
Outras informações
importantes
Preservativos

Boa A Melhor Todas as vezes Mais eficaz quando utilizado com um espermicida e um lubrificante à base de água. Um preservativo deve ser usado cada vez que tiver relações sexuais.
Pílulas Combinadas

Muito boa Nenhuma Todos os dias Funciona melhor se for tomada a mesma hora todos os dias. As mulheres que têm problemas de saúde abaixo mencionados não devem utilizar este método.
Minipílulas

Muito boa Nenhuma Todos os dias Só funciona se for tomada a mesma hora todos os dias. Pode ser usada durante a amamentação (começar depois do bebê completar 6 semanas de idade).
Implantes

A melhor Nenhuma 3 ou 5 anos Deve ser inserido e removido por um profissional de saúde especialmente treinado e substituído a cada 3 ou 5 anos, dependendo do tipo.
Injecções

Muito boa Nenhuma 1, 2, ou 3 meses Precisa de ser repetida a cada 1, 2, ou 3 meses (dependendo do tipo).
DIU

A melhor Nenhuma 5 ou 12 anos Eficaz por 5 ou 12 anos (dependendo do tipo). Deve ser inserido e removido por um profissional de saúde especialmente treinado.
Coito Interrompido (retirada do pénis)

Fraco Nenhuma Todas as vezes O homem tem de retirar o pénis todas as vezes que tiver relações sexuais. Mesmo se ele retirar, algum líquido pode entrar na vagina durante a relação sexual, o que pode levar a gravidez ou transmitir ITSs.
Aleitamento materno (apenas durante os primeiros 6 meses) Muito boa Nenhuma Muitas vezes de dia e a noite Este método só é eficaz se a mulher está fazendo aleitamento materno exclusivo (alimentando seu bebê apenas com leite materno) e se a sua menstruação não tiver aparecido.
Monitorização de Fertilidade

Boa Nenhuma Todas as vezes Este método não funciona bem em mulheres com ciclos mentruais irregulares.
Sexo sem penetração vaginal (pénis não entra na vagina) A melhor Depende Todas as vezes Se o pênis não tocar nos genitais, a mulher não pode ficar grávida. O sexo anal pode facilmente transmitir ITSs, sexo oral transmite menos as ITSs e o toque sexual raramente transmite qualquer ITSs.
Esterilização A melhor Nenhuma Uma única vez Uma vez que um homem ou uma mulher é esterilizado, ele nunca poderá engravidar alguém e ela nunca poderá ficar grávida.


As pessoas escolhem métodos diferentes com base na sua situação.


Eu não quero ter que fazer uma coisa todos os dias.
Eu não quero pôr coisas na minha vagina ou útero.
Você pode preferir: implantes, injeções, DIU Você pode preferir: Pílulas, implantes, preservativo masculino, monitorização da fertilidade
Você pode evitar: Pílulas, monitorização da fertilidade Você pode evitar: preservativo feminino, DIU
Eu não quero que meus pais saibam que eu uso um método de planeamento familiar.
Eu não quero mais filhos.
Criar 2 filhos é o suficiente para mim.
Você pode preferir: Injecções, preservativos Você pode preferir: Implantes, Injecções, DIU, esterilização masculina ou feminina
Você pode evitar: Pílulas Você pode evitar: monitorização da fertilidade
Eu quero ter um filho daqui há mais ou menos um ano mas não agora.
Eu tenho tido sexo com outras e quero proteger a minha mulher do HIV.
Você pode preferir: Preservativos, pílulas, monitorização da fertilidade Você deve preferir: Usar preservativo sempre que tiver relações sexuais
Você deve evitar: Implantes, injecções, DIU, esterilização Você deve evitar: ter relações sexuais sem preservativo
Uma pessoa pode usar mais do que um método de planeamento familiar.
Nós usamos monitorização da fertilidade e nos meus dias férteis, usamos preservativos para prevenir a gravidez
A minha namorada apanha injecções e nós usamos preservativos para prevenir ITSs.

Preservativos

Um preservativo é uma capa fina de látex (borracha) que o homem usa no pênis durante as relações sexuais. O sémen do homem permanece dentro do preservativo, de modo que o esperma não pode entrar na vagina e causar gravidez. Os preservativos são seguros e não provocam efeitos secundários.

Os preservativos são também a forma mais eficaz de prevenir as Infecções de Transmissão Sexual (ITSs), incluindo o HIV. Mesmo que esteja usando outro método de planeamento familiar, você deve também usar o preservativo para se proteger a si e ao seu parceiro de uma ITS.

Os preservativos são o único método de planeamento familiar que é eficaz para prevenir a gravidez e as infecções de transmissão sexual. Mas, o homem deve estar disposto a usa-lo todas as vezes que tiver relações sexuais.

Aperte a ponta do preservativo e desenrole-o todo sobre o pênis erecto (duro). A ponta solta do preservativo vai recolher o esperma do homem. (Se não deixar espaço para o esperma, o preservativo pode romper)

Depois de chegar ao clímax (ejacular), enquanto o pênis ainda está erecto (duro), segure a borda do preservativo para mantê-lo no pênis enquanto puxa para fora da vagina. Em seguida, tire o preservativo do pênis. (Coloque o preservativo no lixo - não deve jogá-lo onde os outros podem vê-lo ou encontra-lo!) Use um preservativo novo cada vez que tiver relações sexuais.

Preservativo feminino

O anel interno vai para dentro da vagina.
O anel externo fica fora da vagina.

O preservativo feminino se encaixa dentro da vagina e cobre os grandes lábios na vulva da mulher. Ele é maior do que um preservativo masculino e menos propenso a romper. Os preservativos femininos protegem contra o HIV e outras ITTs. Não use preservativo feminino e masculino ao mesmo tempo.

Espermicida

Os espermicidas são de espuma, comprimidos, creme, gel, ou fitas que se dissolvem na vagina e matam os espermatezóides para que eles não possam fertilizar o óvulo.

Aplicador


O espermicida é colocado dentro da vagina pouco antes de ter relações sexuais. Ele não funciona bem por si só, mas dá proteção extra contra a gravidez quando usado junto com o preservativo. O espermicida não protege contra as ITSs ou HIV.

Pílulas contraceptivas

As pílulas contraceptivas contêm hormonas que são semelhantes as hormonas naturais do corpo das mulheres. Elas evitam a gravidez impedindo os ovários de libertarem o óvulo. Existem 2 tipos de pílulas contraceptivas: pílulas combinadas que contêm duas hormonas, estrogénio e progestina (um tipo de progesterona sintética), e as mini-pílulas que contêm apenas progesterona. Alguns nomes de marcas comuns são mostrados na secção sobre Contraceptivos Orais. As pílulas contraceptivas não protegem contra o HIV ou outras infecções de transmissão sexual (ITSs). Para se proteger, use também o preservativo.

Algumas mulheres optam por tomar a pílula porque ajuda a tornar seus ciclos mais regulares, para que elas saibam exatamente quando vão ter o período menstrual. A pílula também diminui a quantidade de sangue menstrual, e reduz a dor e as cólicas menstruais.

As pílulas contraceptivas não provocam cancro.

Pílulas combinadas (pílulas que contêm estrogénio e progestina)

As várias marcas de pílulas contraceptivas combinadas contêm doses diferentes de hormonas. Existem combinações comuns de pílulas com a dose padrão, tais como de 1 miligrama (mg) ou menos de progestina e 30 ou 35 microgramas (mcg) de um estrogénio chamado etinilestradiol, ou 50 mcg de um estrogénio chamado mestranol.

Algumas pílulas contraceptivas contêm apenas progestina.

A pílula é muito eficaz se tomada todos os dias, a mesma hora. Ela é segura para a maioria das mulheres.

Como tomar a pílula combinada

Se tem certeza que não está grávida, pode começar a tomar a pílula em qualquer momento. A pílula não vai prevenir a gravidez até que tenha sido tomada durante cerca de uma semana. Assim, nos primeiros 7 dias após o início das pílulas contraceptivas, use preservativo ou evite ter relações sexuais.

Você deve tomar uma pílula todos os dias para evitar a gravidez, mesmo que não tenha relações sexuais nesse dia. Tente tomar todos os dias a mesma hora. Se colocar as pílulas perto do local onde dorme, isso pode ajudá-la a lembrar de tomar uma todas as noites antes de dormir. A maioria das pílulas combinadas vêm em carteiras de 28 ou 21 pílulas. Se tiver uma carteira de 21 dias veja as instruções abaixo.

Possíveis efeitos secundários das pílulas combinadas

Os efeitos secundários não são perigosos, mas alguns podem ser irritantes. Eles costumam diminuir ou desaparecer após 3 meses. Às vezes ajuda tentar uma marca diferente de pílulas.

Alterações do humor tais como ficar triste ou irritável Dor de cabeça Sangramento ligeiro Inesperado entre os períodos menstruais normais
Mamas inchadas, doridas Náusea

As pílulas combinadas podem ser usadas de três maneiras

Uso em 28-dias: Tome as pílulas com hormonas durante 21 dias e depois pare ou tome as pílulas restantes durante 7 dias (as píulas extras da carteira não contêm hormonas). Você terá sangramento todos os meses durante estes 7 dias, como se fosse o período menstrual normal.

Se tem uma carteira de 28 dias, tome uma pílula todos os dias. As últimas 7 pílulas não contêm hormonas – elas estão ali para lhe lembrar de tomar a pílula todos os dias. As últimas 7 pílulas da carteira são de uma cor diferente das outras.
Se tem uma carteira de 21 dias, tome uma pílula todos os dias durante 21 dias – a carteira inteira. Depois fique sem tomar a pílula durante 7 dias. Em seguida, inicie uma nova carteira.


Uso prolongado: Tome as pílulas com hormonas durante 84 dias em uma fila e, em seguida, faça uma pausa de 7 dias. Às vezes pílulas vêm em carteiras com 91 pílulas (84 com hormonas e 7, que são pílulas lembrete que não têm hormonas). Durante esses 7 dias, você terá sangramento, como um período menstrual normal, mas apenas uma vez a cada 3 meses. Pode ocorrer sangramento ligeiro mas este deve desaparecer depois de alguns meses.

Uso contínuo: Tome as pílulas com hormonas todos os dias sem parar. Se surgir sangramento irregular, pare de tomar as pílulas durante 3 ou 4 dias, a fim de ter alguns dias de menstruação normal, em seguida, começe a tomar a pílula novamente todos os dias.

Todas as formas de usar as pílulas combinadas são seguras. Qualquer pessoa que use as pílulas combinadas deve saber o que fazer se se esquecer de tomar uma ou mais pílulas:

Se você se esquecer de tomar 1 ou 2 pílulas, tome 1 pílula logo que se lembrar. Depois tome a próxima pílula no horário regular. Isso significa que você toma 2 pílulas num dia.

Se você se esquecer de tomar 3 pílulas, em dias seguidos, tome uma pílula imediatamente. Depois, tome 1 pílula por dia no horário regular. Use preservativos até começar o seu período, ou pratique abstinência (não ter relações sexuais) até que tenha tomado pílulas durante 7 dias seguidos.

Se o seu período não aparecer a tempo e você se esqueceu de tomar algumas pílulas, continuae a tomar as pílulas, mas faça um teste de gravidez. Se descobrir que está grávida, pare de tomar a pílula.

Deixar de tomar a pílula combinada

Você pode parar de tomar a pílula a qualquer momento. Você pode então, engravidar imediatamente, por isso, se quiser evitar a gravidez, use preservativo ou outro método.

Quem não deve tomar a pílula combinada

Algumas mulheres têm problemas de saúde o que torna perigoso para elas o uso da pílula combinada. Não tome pílulas combinadas se tem:

  • Hipertensão arterial grave (tensão arterial de 160/110 ou mais alta). Para mais informações sobre a Hipertensão arterial grave, veja Doença Cardíaca (em desenvolvimento)
  • Diabetes há mais de 20 anos.
  • Se tiver mais de 35 anos e fuma.
  • Enxaqueca (dor de cabeça forte com náusea) se acompanhada de dormência ou problemas de visão graves.
  • Cancro da mama, do fígado ou do útero. Veja Cancro (em desenvolvimento).
  • Doença da vesícula biliar.
  • História de acidente vascular cerebral (ataque que causa paralisia).
  • Um trombo (coágulo de sangue) numa veia (o que normalmente provoca inchaço e dor na perna).
  • Doença hepática ou hepatite.


A maioria das mulheres com qualquer um desses problemas de saúde pode usar com segurança a pílula que contém apenas progestina, implantes contraceptivos ou injeções só com progestina. As mulheres com cancro da mama ou do útero não devem usar métodos de planeamento familiar que contêm hormonas. Em vez destes, elas devem usar outro método.

Medicamentos que interagem com pílulas combinadas

A Rifampicina (um medicamento para a tuberculose), ritonavir (um medicamento para o HIV) e alguns medicamentos para a epilepsia tornam as pílulas contraceptivas menos eficazes. Se está a tomar um destes medicamentos, use um método diferente de planeamento familiar. As mulheres que tomam insulina para a diabetes podem neessitar de ajustar a dose de insulina após iniciar o planeamento familiar com pílulas.

Quem deve considerar outros métodos se disponíveis

Existem outros problemas de saúde que tornam a pílula combinada um método não ideal. Para as mulheres com estes problemas é mais seguro usar um outro método de planeamento familiar:

  • Hipertensão arterial (acima de 140/90). Para mais informações sobre a hipertensão arterial, veja Doença Cardíaca (em desenvolvimento)
  • Se tiver mais de 35 anos e tem enxaqueca (dores de cabeça com náusea).


Se uma mulher com esses problemas de saúde estiver a tomar a pílula combinada, deve-se monitorá-la para ter a certeza de que os problemas não se estão agravando. Se não houver nenhuma mudança, ela pode continuar a usar a pílula combinada. Se os problemas agravarem, ela deve parar de tomar a pílula imediatamente.

A minipílula (pílulas que contém apenas progestina)

Esta pílula contraceptiva não contém estrogênio, apenas progestina. Ela é segura para a maioria das mulheres que não podem usar pílulas combinadas e têm menos efeitos secundários do que as pílulas combinadas. A mini-pílula não diminui a produção de leite nas mães que amamentam. As mulheres que tomam a mini-pílula podem ter períodos menstruais irregulares, sangramento ligeiro durante o período menstrual, ou não ter períodos menstruais.

Todas as pílulas na carteira da minipílula têm a mesma dose de hormana. Tome 1 pílula todos os dias.

Como tomar a minipílula

Tome a primeira pílula no primeiro dia do seu período menstrual. Em seguida, tome uma pílula a mesma hora todos os dias, mesmo se não tiver relações sexuais. Quando terminar uma carteira, inicie uma nova carteira no dia seguinte, mesmo que não tenha sangramento. Não salte um dia. Cada pílula da carteira tem a mesma dose de hormona.

Se tomar a mini-pílula com algumas horas de atraso, ou, se esquecer de tomar a pílula um dia, você pode ficar grávida. Se esquecer de tomar uma pílula, tome-a assim que se lembrar. Em seguida, tome a próxima pílula no horário normal, mesmo que isso signifique tomar 2 pílulas num dia. Use preservativos ou não tenha relações sexuais durante 7 dias. Você pode sangrar um pouco, se esquecer de tomar a mini-pílula ou tomá-la mais tarde.

Possíveis efeitos secundários da minipílula

O efeito secundário mais comum da mini-pílula que contém apenas progestina é a alteração na menstruação. Você pode ter sangramento quando não espera. O período pode desaparecer completamente. Isto não é perigoso. Outros possíveis efeitos incluem aumento de peso, dor de cabeça, e acne (espinhas).

Medicamentos que interagem com a minipílula

A rifampicina (um medicamento para a tuberculose), ritonavir (um medicamento para o HIV) e alguns medicamentos para a epilepsia tornam as pílulas contraceptivas menos eficazes. Se estiver a tomar estes medicamentos, use um método diferente de planeamento familiar. As mulheres que tomam insulina para a diabetes podem necessitar de ajustar a dose de insulina após iniciar o planeamento familiar com pílulas

Deixar de tomar a minipílula

Se quiser ficar grávida ou mudar de método, você pode parar de tomar a mini-pílula a qualquer momento. Você pode engravidar assim que parar, por isso, se quiser evitar a gravidez, inicie outro método imediatamente.


pt.hesperian.org