Hesperian Health Guides

Medicamentos injectáveis para diabetes

Insulina


A insulina é uma hormona produzida no pâncreas que ajuda o corpo a processar o açúcar dos alimentos. É necessário para a vida, e se o corpo não pode produzi-la, uma forma química de insulina deve ser usada. Todas as pessoas com diabetes tipo 1 precisam de usar insulina por toda a vida. As pessoas com diabetes tipo 2 também podem precisar de usar insulina se o seu corpo reduz a sua produção. Quando isso acontece, os medicamentos orais, tais como a metformina ou as sulfoniluréias já não são suficientes e a insulina pode ser a única maneira de controlar os níveis de açúcar no sangue.

A insulina deve ser injectada. Ela pode apresentar-se num frasco e pode-se usar uma seringa para preparar a dose correcta. Ele também pode apresentar-se num dispositivo que se parece com uma caneta que mede a dose correcta e é mais fácil de usar.

Existem 3 tipos de insulina:

  • Acção curta: O tipo mais comum de insulina de acção curta é chamado de insulina “regular”. Lispro e aspart também são de acção curta. Este tipo de insulina é usado antes das refeições.
  • Longa duração: a NPH é a insulina de acção prolongada mais comum. Glargina e Determir são também de longa acção. Este tipo de insulina é usado 1 ou 2 vezes por dia.
  • Mixta ou pré-mixta: A combinação mais comum de insulinas de acção prolongada e acção curta é a NPH / regular 70/30, que é usada 2 vezes ao dia. Outra dose comum de insulina mista é NPH /regular 50/50.
Efeitos adversosGreen-effects-nwtnd.png

A insulina pode fazer com que o nível de açúcar no sangue diminua muito rapidamente (ver Emergências diabéticas).

O aumento de peso pode ser parcialmente prevenido se comer bem e permanecer activo após iniciar a insulina.

ImportanteNBgrnimportant.png

O risco da insulina é fazer com que o açúcar no sangue baixe muito, o que pode tornar-se uma emergência médica. É mais provável que isso ocorra se alguém saltar uma refeição, fizer muito exercício ou injectar muita insulina por engano.

É importante que a pessoa que usa insulina entenda como usá-la de forma segura e possa reconhecer os sinais de perigo de baixa taxa de açúcar no sangue. Caso contrário, ela deve ter ajuda adequada em casa. Uma pessoa com visão limitada também precisará de ajuda extra para garantir que ela tome a dose certa.

Se a pessoa usa tanto a insulina de acção prolongada como a de acção curta, é muito importante que entenda a diferença entre elas e as use correctamente.

Como usarNBgrninject.png

A insulina deve ser mantida em local fresco, longe do calor ou frio extremo. Pode ser armazenada na geleira mas nunca se deve congelar a insulina.

Para qualquer pessoa que esteja a tomar medicamentos para diabetes, testar uma gota de sangue para medir o açúcar no sangue pode mostrar quão bem o medicamento, ou uma dose específica do medicamento, está a fazer efeito. Normalmente, uma pessoa começa com uma dose baixa e, em seguida, a dose é aumentada pouco a pouco. Por isso, são feitos mais testes do que o habitual quando se inicia um novo medicamento para ajudar a encontrar a dose que funciona melhor.

PARA DIABETES TIPO 1
As pessoas que têm diabetes tipo 1 precisam de insulina todos os dias para serem saudáveis. A insulina de acção prolongada é necessária para estabilizar a pessoa durante a noite e ao longo do dia e a pessoa aprende a ajustar as doses de insulina de acção curta dependendo das refeições e quando elas estão activas fisicamente. Profissionais de saúde experientes ajudarão a pessoa e sua família a determinar os tipos de insulina e a dose que funcionará melhor.

PARA DIABETES TIPO 2
As pessoas com diabetes tipo 2 geralmente começam a tomar insulina com uma injecção diária de insulina de acção prolongada, isoladamente ou em adição a medicamentos orais como a metformina ou sulfoniluréias. As primeiras doses de insulina de acção prolongada devem ser doses baixas, como 10 unidades. Se começar com uma única injecção de NPH, ela deve ser administrada à noite. Mas como a NPH dura apenas 12 horas, muitas pessoas tomam 2 vezes ao dia para evitar oscilações no nível de açúcar no sangue.

O profissional de saúde pode fazer com que aumente a dose de insulina de acção prolongada, muito lentamente ao longo do tempo, até que o açúcar no sangue não esteja alto. Quando o nível de açúcar no sangue estiver bom, continua a tomar a mesma dose todos os dias. Pode levar várias semanas para chegar à dose correcta.

O açúcar no sangue pode estar num bom nível de manhã, mas alto após as refeições. Se isso acontecer, a pessoa também pode precisar de uma insulina de acção curta, como a insulina regular, administrada antes das refeições. A insulina de acção curta também deve ser iniciada com uma dose baixa, em torno de 4 unidades. Muitas vezes, pode ser iniciada uma vez por dia antes da maior refeição, mas para algumas pessoas precisará ser usada antes de cada refeição. A insulina regular deve ser tomada 30 minutos antes de comer. A medição frequente do nível de açúcar no sangue, em primeiro lugar, ajudará o seu profissional de saúde a ajustar a dose de insulina de acção curta necessária.

A insulina mista é outra alternativa para pessoas que precisam de mais do que apenas insulina de acção prolongada. Por exemplo, a NPH / Regular 70/30 é dada 2 vezes ao dia, 30 minutos antes do pequeno-almoço e 30 minutos antes do jantar.

Sinais de dose excessiva

Os sinais de perigo do baixo nível de açúcar no sangue incluem dificuldade para andar, sensação de fraqueza, dificuldade para ver, confusão, perda de consciência ou convulsões. Se a pessoa está consciente, precisa de algo doce rapidamente e depois uma refeição completa, o mais rapidamente possível. Se a pessoa estiver inconsciente, ponha uma pitada de açúcar ou mel sob a língua e continue a dando pequenas quantidades até que ela recupere e possa tomar mais ela mesma



Esta página foi actualizada: 19 out. 2021