Hesperian Health Guides

Capítulo 8: Problemas de saúde causados por mosquitos

WikiSaúde > Guia comunitário de saúde ambiental > Capítulo 8: Problemas de saúde causados por mosquitos

Woman and children bothered by mosquitos.

Os mosquitos transportam doenças graves como a malária, a dengue e a febre-amarela. Estas doenças propagam-se rapidamente de uma pessoa para outra. Os mosquitos reproduzem-se na água que não se move (água estagnada), às vezes chamada “água parada”.

Para impedir as doenças de se propagarem através dos mosquitos:

  • Reduza o risco de ser picado. Use protecções nas janelas, repelentes de insectos seguros, espirais anti-mosquito, roupas que tapam a maior parte possível do corpo e redes mosquiteiras para a cama impregnadas com insecticida.
  • Controle a propagação da doença através do tratamento. Garanta que as pessoas têm acesso a um tratamento rápido e eficaz, independentemente da sua capacidade de pagar.
  • Elimine os locais de reprodução dos mosquitos. Tape os locais onde existe água, em casa e na comunidade, como por exemplo os tambores de água e as cisternas. Crie um bom escoamento para as torneiras, poços e canais de escoamento de água.
  • Previna o aparecimento de novos locais de reprodução através da gestão cuidada da terra e da água.

Mudanças rápidas no uso da terra, como abater demasiadas árvores, construir barragens e desviar rios, ou remover vegetação de grandes áreas de terreno, tudo isto cria condições que permitem que os mosquitos se reproduzam.

As doenças transportadas por mosquitos espalham-se ainda mais rapidamente durante situações de emergência como as guerras, grandes movimentos de pessoas e desastres naturais, quando as pessoas têm dificuldade em tomar medidas de precaução normais.


Malária na auto-estrada transamazónica
Durante muitos anos, o governo do Brasil trabalhou com as comunidades em todo o país para prevenir e tratar a malária. Depois de anos de trabalho, já não havia muita malária no Brasil. Mas, com o passar do tempo, com mudanças no uso da terra, e com menos cuidados de saúde e actividades de promoção da saúde, a malária voltou.


Em 1970, o governo começou a construir uma nova estrada através da floresta tropical, chamada a auto-estrada transamazónica. O governo construiu casas e explorações agrícolas ao longo da nova auto-estrada e deslocou as pessoas das partes mais pobres e densas do Brasil para viverem ali. Cortar uma estrada através da floresta tropical destruiu milhões de árvores e deixou uma grande área sem protecção do solo. A água da chuva acumulava-se em valas e lagoas, criando lugares bons para os mosquitos se reproduzirem. Os animais e os pássaros que normalmente comeriam os mosquitos tinham sido mortos ou tinham fugido da área onde a estrada passava. E havia poucos postos de saúde ou trabalhadores de saúde para cuidar das pessoas que construíam a estrada e se movimentavam nos novos povoados.


Onde quer que a auto-estrada fosse, a malária seguia-a. Muitas das pessoas que construíram a estrada apanharam malária, e muitas morreram disso, tal como as pessoas que se instalaram ao longo da auto-estrada. Os novos habitantes sofreram muito, porque o solo não era suficientemente rico para a agricultura e as chuvas danificaram a estrada, tornando difíceis as viagens. A pobreza e o isolamento tornaram piores os problemas de saúde. Uma vez mais, a malária tornou-se na primeira causa de morte em todo o país.

A man slaps away mosquitoes as he walks down a road lined with tree stumps.



Esta página foi actualizada: 13 abr. 2021