Hesperian Health Guides

Como funcionam as bacias hidrográficas

Neste capítulo:

A saúde de todas as pessoas é afectada se a bacia hidrográfica for danificada. Para compreender a importância das bacias hidrográficas para o ambiente, podemos pensar nos rios e ribeiros como as veias da terra. Elas transportam e deslocam água através do solo, da mesma maneira que as veias transportam o sangue através dos nossos corpos. Tal como nós dependemos do sangue para a vida, o ambiente depende da água para a vida.

Illustration of the below: Streams from villages in the mountains join a river flowing by a city.

As fronteiras de qualquer bacia hidrográfica são os picos e cumes dos montes.
Estas pequenas
bacias hidrográficas...
...fazem parte de uma bacia hidrográfi ca maior.

O ciclo da água

A água está sempre em movimento. Às vezes, movimenta-se correndo como um rio. Às vezes movimenta-se mudando do estado líquido (água) para o estado gasoso (vapor) ou para o estado sólido (gelo ou neve). Mas a quantidade total de água no mundo nunca muda. Toda a água que existe desloca-se do céu para a terra, infiltrando-se no solo, correndo nos rios, lagos e oceanos, e depois evaporando-se de volta para o céu. Este movimento da água é chamado o ciclo da água.

Illustration of the below: Arrows show the path of water from rain on hills, to lake, to groundwater, and back up to rainclouds.
O calor do sol leva a água a evaporar-se da superfície dos lagos, rios e oceanos para o céu. A água também é libertada das plantas e do solo.
As nuvens transportam água e deitam--na para a terra através da chuva e da neve.
A água corre à superfície da terra para os ribeiros, rios e lagos.
A água infiltra-se no solo, onde alimenta as plantas e as árvores. Ela vai para debaixo da terra, onde é armazenada como água subterrânea, a fonte de água dos poços e nascentes.

Como é que as bacias hidrográficas protegem a água e o solo

A maior parte da água numa bacia hidrográfica não está nos rios e lagos, mas sim no próprio solo. Uma bacia hidrográfica saudável tem um abastecimento de água limpa e um solo rico. As árvores e as plantas, sobretudo as ervas, nas partes mais altas da bacia hidrográfica e ao longo das margens dos rios e ribeiros, melhoram a qualidade e quantidade de água subterrânea.

Ao proteger e conservar a água, as plantas e o solo, protegemos a bacia hidrográfica.

Illustration of the below: In a rainy landscape with a river and wetlands, arrows show where water will enter the ground.
As plantas e árvores reduzem a velocidade da água da chuva, ajudam-na a espalharse e infi ltrar-se no chão e impedem-na de levar consigo demasiado solo.
Os rios e ribeiros que correm apoiam as pessoas, os peixes e os animais.
Quando a água entra devagar nos rios através do solo, há mais água no rio entre as quedas de chuva e menos inundações durante as tempestades.
Os pântanos, muitas vezes no fi m da bacia hidrográfi ca, fi ltram e limpam a água à medida que esta se movimenta. Os pântanos podem mesmo fi ltrar alguma contaminação tóxica.



Fazer uma bacia hidrográfica

Esta actividade ajuda as pessoas a compreenderem como é que uma bacia hidrográfi ca funciona e como é que todas as coisas dentro de uma bacia hidrográfi ca são importantes para a saúde de todas as pessoas que vivem na área.
Tempo: 30 a 45 minutos
Materiais: Para cada grupo, uma folha grande de papel, uma bacia ou recipiente, lápis de cor ou canetas de feltro e água.

  1. Dividir as pessoas em grupos de 3 a 5 pessoas cada.
  2. Cada grupo pega na sua folha de papel grande, amarrota-a e depois alisa-a parcialmente, garantindo que deixa alguns cumes e áreas elevadas.
  3. O grupo pinta com cores as diferentes características de uma bacia hidrográfi ca no papel, mostrando os cumes dos montes a castanho, os vales a verde, os rios e os cursos de água a azul. Depois, podem ser acrescentadas cores diferentes para mostrar o que as pessoas acrescentaram à bacia hidrográfi ca: vermelho para as lixeiras, preto para pesticidas, gasolina e outros produtos químicos, etc.
  4. Colocar o papel num recipiente ou bacia e fi xar a forma, para que fi que parecido com uma bacia hidrográfi ca, com linhas elevadas para mostrar os cumes das montanhas e depressões para mostrar os vales.
  5. As pessoas do grupo molham os dedos em água e salpicam suavemente com água por cima da bacia hidrográfi ca até as cores começarem a correr no papel. Dentro de cada grupo, discutir o que acontece às cores à medida que elas correm para as partes mais baixas da bacia hidrográfi ca.
  6. Juntar os grupos todos e discutir em conjunto como é que o que eles viram representa o que acontece numa bacia hidrográfi ca verdadeira. Notar a distância a que as coisas se deslocam e a maneira como os diferentes elementos se misturam na bacia hidrográfica.


Questões para discussão:

A woman gesturing.
  • Que problemas de saúde é que o escoamento de lixeiras (cor vermelha) e pesticidas (cor preta) podem causar às pessoas que vivem abaixo deles?
  • Que mudanças é que você pensa que a sua comunidade veria se a bacia hidrográfi ca fi casse danifi cada?
  • Que medidas é que a sua comunidade poderia tomar para proteger e restaurar a bacia hidrográfi ca?

Danificação da bacia hidrográfica no Vale do Rio Aguan

Há 40 anos atrás, os montes acima do Rio Aguan eram florestados. O vale era uma das regiões mais férteis em todas as Honduras e criava um bom ambiente para a vida das pessoas de muitas aldeias e quintas. Muitos ribeiros pequenos e transparentes corriam monte abaixo em direcção ao Rio Aguan azul. O rio fluía através do coração do vale e em direcção ao Mar das Caraíbas.

Depois, as pessoas começaram a cortar árvores para usarem mais terra para a agricultura e para alimento do gado. Grandes empresas de frutas vieram e abateram mais árvores para fazerem plantações de banana. As famílias começaram a deslocar-se para os montes, porque a melhor terra do vale tinha sido tomada por proprietários rurais ricos. Finalmente, a maior parte das árvores foi abatida e havia muitas pessoas a viverem nas encostas dos montes. Havia menos água no rio e nos ribeiros, e a água já não era transparente.

As pessoas do Vale do Aguan sabiam que as coisas tinham mudado, mas foi preciso um furacão para as levar a perceber a dimensão dos danos causados à sua bacia hidrográfica. Chuvas fortes causaram desabamentos de terras nos montes. Muitas casas e aldeias inteiras foram arrastadas pelas terras. Muitas pessoas morreram e muitas outras adoeceram.

À medida que trabalhavam em conjunto para recuperarem da tempestade, as pessoas começaram a ver que a perda de árvores nas encostas, os desabamentos de terras e os seus problemas de saúde estavam relacionados. O gado poluiu a sua água de beber, causando diarreia e outras doenças às suas crianças.
Houses sit at the edge of an eroded cliff, and one house has fallen to the base.
As colheitas pioraram. Como o solo já não retinha a água da época das chuvas, os campos secavam rapidamente. Depois, quando veio a chuva de Inverno, levou consigo o solo. As colheitas eram tão fracas que as pessoas estavam sempre com fome e a fome piorava os seus problemas de saúde.


Os aldeãos começaram a compreender que, para melhorarem a sua saúde, tinham que proteger a sua bacia hidrográfica.

Depois da discussão sobre os “Efeitos na saúde causados por bacias hidrográfi cas danifi cadas”, a história do Vale do Rio Aguan continua...

Illustration of the below: A deforested, overbuilt city and a factory sit on the banks of a river.
A contaminação da água pela indústria de petróleo, mineração e a agricultura industrial poluem a água.
A desfl orestação provoca a erosão do solo e aumenta o risco de inundação.
Destruir as zonas pantanosas através de construção em excesso ou pavimentação sobre a terra leva a mais inundações e à contaminação da água.

Efeitos na saúde causados por bacias hidrográficas danificadas

Quando a terra fica limpa de árvores e plantas (desflorestação), o solo retém menos água, secando poços e nascentes. Os períodos secos podem tornar-se mais longos ou mais frequentes, causando todos os problemas de saúde por não haver água suficiente. A desflorestação também causa perda de solo (erosão) o que faz com que produzir alimentos seja mais difícil, levando à fome e às migrações.

Quando as zonas pantanosas são destruídas, elas não podem filtrar a poluição tóxica para fora da água, levando a maior contaminação. A desflorestação e os danos causados às zonas pantanosas provocam inundações, o que causa ferimentos e morte e aumenta os casos de diarreia.

Mudanças numa bacia hidrográfica aumentam as doenças causadas por mosquitos

Os mosquitos reproduzem-se na água parada e com pouco movimento. Quando são feitas mudanças grandes ou repentinas na forma como a terra é usada e na forma como a água flui através da bacia hidrográfica, essas mudanças criam muitas vezes condições para que os mosquitos se reproduzam. As mudanças podem ser causadas por:

  • Escavações nos leitos dos rios para retirar materiais de construção como

saibro e areia, e minerais preciosos como ouro, que deixam muitas vezes as lagoas estagnadas.

A tree stump and puddle are surrounded by mosquitoes.

Se você conseguir manter a água em movimento, as mudanças à bacia hidrográfica não têm que trazer necessariamente mais doenças causadas por mosquitos, como a dengue, a malária e a febreamarela. Para mais informações sobre a prevenção de problemas causados por mosquitos, ver Capítulo 8.


Esta página foi actualizada: 23 fev. 2024