Hesperian Health Guides

Os sintomas de envenenamento com pesticidas podem ser parecidos com os de outras doenças

Neste capítulo:

Há muitos sintomas diferentes de envenenamento com pesticidas e eles são facilmente confundidos com sintomas de gripe, malária, reacção alérgica ou doenças dos pulmões.

É pouco habitual ter apenas um sintoma. A maior parte das vezes, juntam-se vários sintomas. Você pode nem saber que alguém foi envenenado se os sintomas se desenvolverem devagar.

A group of people talking.
Quais são alguns dos sintomas de envenenamento com pesticidas?
Dores de cabeça e tonturas.
Vómitos, suor e diarreia.
A group of people talking.
Mas a gripe também provoca vómitos, suor e diarreia.
E a malária também.
E a ressaca da bebida também!
E estar grávida também!


Nota para o trabalhador de saúde:
Para descobrir se os problemas de saúde de uma pessoa podem ser causados por pesticidas, coloque algumas perguntas simples, como por exemplo:
A woman asks questions.
Você trabalha no campo? Ultimamente tem tido algum contacto com pesticidas? Houve alguma pulverização nos campos perto de onde você vive?

Como é que você sabe se um problema de saúde é causado por pesticidas?

Às vezes, você pode descobrir se uma doença é causada por pesticidas conversando com as pessoas que têm a mesma doença ou que trabalham com os mesmos pesticidas. Quando as pessoas partilham os mesmos sintomas de envenenamento, e há pesticidas a serem usados por perto, há uma boa probabilidade de estarem todos doentes por causa dos pesticidas.

Os médicos nem sempre têm as respostas
A woman tries to speak as a doctor at a clinic holds up his hand.

A Carolina trabalhava numa grande quinta de morangos. Um dia, doía-lhe a barriga e ardiam-lhe os olhos. Ela parou de trabalhar e foi falar com o seu patrão. O patrão disse-lhe que fosse ver o médico da empresa.

Quando ela chegou ao gabinete do médico, ele não foi muito simpático ou prestável. A Carolina pensava que os pesticidas podiam tê-la feito doente, mas estava demasiado tímida para contar isto ao médico. E este não lhe perguntou sobre o seu trabalho ou porque é que ela pensava que estava doente.

O médico fez perguntas à Carolina que a fizeram sentir que era por culpa dela que ela estava doente: O que é que comeu hoje? Fuma cigarros ou bebe muito álcool? O que é que fez ontem depois do trabalho? Dormiu o suficiente?

No final, o médico disse-lhe que ela era simplesmente preguiçosa e que só queria uma desculpa para não trabalhar. Ele até disse que ela podia estar doente por ser bêbeda!

Finalmente, o médico deu-lhe alguns comprimidos para as dores de cabeça. Ela não tinha a certeza se os comprimidos iam ajudar, mas tomou-os na mesma. Ao voltar para casa, a Carolina pensou se voltaria ao trabalho no dia seguinte. E sentiu-se pior do que nunca depois de ter visto o médico

Como é que a Carolina podia ter sido mais bem tratada?

Se ela tivesse trazido a etiqueta do pesticida com que trabalhava e dito ao médico que era aquilo que a fazia sentir doente, talvez ele tivesse considerado o envenenamento com pesticidas como a causa da sua doença.

Mas, mesmo que ela o tivesse feito, isso podia não ter ajudado. O médico trabalhava para a empresa que era dona da quinta de morangos. Muitas vezes, os médicos das empresas não vão admitir que os pesticidas fazem os trabalhadores adoecer. As doenças provocadas por pesticidas podem ser caras e difíceis de tratar. A empresa pode preferir contratar novos trabalhadores, em vez de tratar os trabalhadores doentes.

Se calhar, a Carolina podia ter ido a outro médico. Mas isto teria sido muito caro e ela teria de faltar durante mais tempo ao trabalho. E a maior parte dos médicos não sabem muito sobre pesticidas.

Este é um problema muito difícil para a Carolina e para todos os trabalhadores do campo. A melhor maneira de os camponeses como a Carolina cuidarem da sua saúde é trabalharem juntos para mudarem, em primeiro lugar, as condições que os tornam doentes.

Mapeamento do corpo

Esta actividade pode ajudar as pessoas a partilharem as suas experiências sobre como é que os pesticidas as afectam. Ao desenhar o contorno de um corpo (um mapa do corpo) e marcar onde é que foram afectadas pelos pesticidas, as pessoas podem começar a discutir os perigos comuns que enfrentam no seu trabalho. Esta é uma actividade de desenho e uma discussão de grupo.

A woman draws a large outline of a body.

Tempo: 1 a 2 horas

Materiais: Papel de desenho grande, canetas ou lápis, fi ta-cola

  1. Fazer um grande desenho do corpo de uma pessoa. Usar folhas de papel tão grandes como uma pessoa, ou várias folhas de papel pequenas ligadas com fi tacola. Pedir a uma pessoa que se deite sobre o papel enquanto outra pessoa faz o seu contorno. Depois, colar o papel na parede para que todos o possam ver. Se você quiser, pode fazer 2 desenhos, 1 para a parte da frente do corpo e 1 para a parte de trás do corpo.

  2. Mostrar as partes do corpo que foram afectadas por pesticidas. Cada pessoa num grupo marca o papel com um X na parte do corpo onde foi afectada por pesticidas. Se o grupo for pequeno, cada pessoa pode dizer qual foi o efeito na sua saúde. Por exemplo, foi uma dor de barriga, alergias na pele, tonturas? A pessoa também pode dizer o que é que causou o problema de saúde. Foi um derrame, um acidente a preparar o pesticida, um pesticida trazido pelo vento, trabalho normal ou qualquer outra coisa?

    Se o grupo for grande, pode ser mais fácil alguém orientar a discussão sobre os efeitos na saúde depois de cada um fazer as suas marcas no corpo. Quem orienta a actividade pode apontar para cada marca e perguntar qual o efeito que a marca representa. O importante é que todos incluam a sua própria experiência, de serem afectados pelos pesticidas, no mapa do corpo.

  3. Fazer perguntas para ajudar as pessoas a falar sobre pesticidas. Poder ser útil que outra pessoa esteja a tomar notas numa folha de papel grande que todos podem ver. A conversa pode ter mais resultados se primeiro for limitada a 3 perguntas principais, como por exemplo: Que efeitos as pessoas sentiram devido ao contacto com os pesticidas? Que actividades ou tipos de exposição é que causaram esses efeitos? Que pesticidas é que provocaram esses efeitos?

    O mapa do corpo mostra onde é que as pessoas sentem os maus efeitos dos pesticidas. A discussão e as notas são uma boa maneira de registar quantas pessoas sofreram dos mesmos problemas com pesticidas e que tipo de exposições é mais comum. A continuação da discussão pode abordar as formas de prevenir a exposição aos pesticidas no futuro.



Esta página foi actualizada: 23 fev. 2024