Hesperian Health Guides

Olhos vermelhos e olhos doloridos

 mulher com um olho inchado e fechado

Vários problemas causam olhos vermelhos e doloridos. Ao tentar determinar o problema e o que fazer a respeito, pergunte à pessoa se houve uma lesão ocular ou se sentiu algo entrar em contacto com os olhos.

Tipo de vermelhidão e dor Possível causa
Geralmente ambos os olhos, mas pode começar em um olho
Dor tipo queimadura ligeira
Geralmente mais vermelho nas bordas externas
Se houver também secreção branca ou amarela espessa, provavelmente uma infecção bacteriana denominada conjuntivite
Tracoma
Sarampo
Um ou ambos os olhos
Vermelhidão e dor podem ser intensas
Uma lesão no olho por algo pontiagudo ou de um golpe
Queimaduras químicas ou líquidos nocivos
Geralmente apenas um olho
Sangramento dentro do olho, afectando a íris (parte colorida)
Sangramento na parte colorida do olho, muitas vezes devido a uma lesão
Isto é uma emergência
Geralmente apenas um olho
Vermelhidão e dor - não severa no início, mas pode piorar
Um pouco de sujidade nos olhos
Arranhão na superfície do olho
Geralmente apenas um olho
Dor intensa frequentemente
Mais vermelho perto da íris
Úlcera na córnea
Irite
Glaucoma agudo
Todas são emergências
Geralmente apenas um olho
Vermelhidão com inchaço na pálpebra (com ou sem dor)
Infecção em torno do cílio ou sob a pálpebra
Geralmente apenas um olho
Vermelho brilhante na parte branca do olho
Provavelmente um pequeno vaso sanguíneo rebentou, não é uma emergência
Geralmente os dois olhos
Desconforto, mas não dor
Vermelhidão e comichão, olhos lacrimejantes e espirros, pior em determinadas épocas do ano
Febre do feno, também chamada de conjuntivite alérgica
Geralmente os dois olhos
Vermelhidão, mas sem secreção nem dor
Erupção cutânea ou febre
Conjuntivite causada por um vírus.
Se a sua região tem vírus Zika, os olhos vermelhos podem ser um dos sinais.


Se houver vermelhidão, verifique se os olhos estão lacrimejantes ou têm secreção (pus ou secreções):

  • As secreções espessas podem ser conjuntivite (“olho-rosa” ou “olho vermelho”), uma infecção bacteriana, especialmente se o olho também estiver muito vermelho.
  • Olhos lacrimejantes, com vermelhidão ligeira, com comichão no canto dos olhos perto do nariz, são geralmente alergias.
  • Olhos lacrimejantes, com vermelhidão ligeira após um resfriado ou gripe, podem ser causados por um vírus. Isso não requer tratamento especial e os medicamentos não ajudarão.
  • Olhos lacrimejantes, com vermelhidão e febre, tosse e o nariz pingar, pode ser um sinal de sarampo, mesmo antes de aparecer uma erupção cutânea.

Conjuntivite ("olho rosa", "olho vermelho")

A conjuntivite pode ocorrer em qualquer idade, mas é especialmente comum em crianças.

Sinais
 olho que está vermelho e deita pus nos cantos
  • O olho parece rosa ou vermelho.
  • Comichão nos olhos ou sensação de queimadura.
  • Começa num olho, pode espalhar-se para os dois.
  • A secreção espessa pode fazer com que as pálpebras se colem durante a noite.
Tratamento

A maioria das conjuntivites é causada por um vírus que desaparece em poucos dias sem qualquer tratamento especial.

Se a secreção amarela ou branca for espessa, provavelmente a causa é uma bactéria que pode ser tratada com pomada ou gotas oculares de antibiótico. Mesmo que o olho pareça melhor, faça o tratamento por 7 dias para que a infecção não volte.

Antes de aplicar antibiótico nos olhos, limpe cuidadosamente cada olho com panos separados húmidos. Troque os panos e lave as mãos entre a limpeza e o tratamento de cada olho, para evitar passar a infecção de um olho para o outro, ou para si ou outras pessoas.

Prevenção

A conjuntivite transmite-se muito facilmente de uma pessoa para a outra. Lave as mãos com frequência e depois de tocar nos seus olhos ou de outra pessoa. Não deixe que uma criança com conjuntivite use toalhas ou roupa de cama que outras pessoas vão usar. Separe a criança das outras crianças até que os seus olhos estejam melhor.

Conjuntivite no recém-nascido

Uma infecção nos olhos de um bebé precisa de tratamento imediato.

Sinais
  • Olhos vermelhos e inchados.
  • Pus nos olhos.
  • As pálpebras coladas uma na outra, especialmente ao acordar.
 bebé com olhos inchados e secreção

Um recém-nascido com pálpebras vermelhas e inchadas e pus, pode ter uma infecção por gonorreia ou clamídia adquirida durante o parto. Se os olhos estão inchados quando o bebé tem entre 2 e 4 dias, é mais provável que seja gonorreia. Deve-se tratar imediatamente para evitar danos nos olhos do bebé. Se eles estão inchados quando o bebé tem entre 5 e 12 dias, é mais provável que seja clamídia. Essas infecções, que se transmitem durante o sexo, afectam muitos homens e mulheres, mas muitas vezes não apresentam sinais da doença. É melhor testar e tratar todas as mulheres grávidas com estas infecções, para evitar que transmita ao bebé durante o parto.

Para proteger os olhos de lesões permanentes e da cegueira, use pomada oftálmica antibiótica. Teste o bebé e a mãe para saber que tipo de infecção eles têm. Ambos necessitarão de tratamento adicional com antibióticos, não apenas de pomada oftálmica.

Cuidar dos olhos do recém-nascido para evitar problemas

Imediatamente após o nascimento, limpe suavemente os olhos do bebé com um cotonete novo. Em seguida, aplique pomada oftálmica antibiótica, nos olhos do recém-nascido para evitar infecções oculares. Use pomada oftálmica de tetraciclina a 1% OU pomada oftálmica de eritromicina de 0,5% a 1%. Aplique uma linha fina de pomada em cada olho, apenas uma vez. Faça isso imediatamente, dentro de 2 horas após o nascimento.

Se o bebé tem os olhos lacrimejantes o tempo todo, especialmente se as lágrimas enchem o olho e descem pela face mesmo quando o bebé não está a chorar, pode ser que os tubos finos que drenam as lágrimas do olho estejam bloqueados. Este problema geralmente desaparece por si só, mas um profissional de saúde pode mostrar-lhe como massajar suavemente o rosto do bebé no lado do nariz (Massagem de Crigler ou massagem do saco), para ajudar a abrir os tubos.

Febre do feno (conjuntivite alérgica) e alergias que incomodam os olhos

A poeira, pólen ou outras partículas no ar causam espirros e olhos vermelhos, comichão e lacrimejo em algumas pessoas. Quando o corpo reage com os mesmos sinais à mesma coisa todas as vezes, é chamado de alergia. Se isso acontecer apenas em certas épocas do ano, a pessoa pode ter uma alergia ao pólen libertado por árvores e plantas (também chamada febre do feno). Se isso acontecer sempre, a causa pode ser poeira, mofo, produtos químicos ou animais. As alergias irritam ambos os olhos.

Tratamento

Se sabe o que está a causar a reacção dos olhos, o melhor tratamento é evitar ou remover a fonte do problema. Por exemplo:

  • Tente manter as áreas de dormir e as roupas de cama livres de poeira.
  • Se um animal estiver causando a alergia, evite o animal e a área onde ele dorme.
  • Feche ou cubra as janelas à noite.
  • Use uma máscara ou pano sobre a boca e o nariz para se proteger da respiração do pólen e da poeira ao trabalhar ou caminhar fora.


Qualquer coisa que esteja muito perto do seu olho, como maquilhagem nos olhos, ou algo que possa cheirar, como roupas lavadas com sabonete perfumado, também podem causar alergias que afectam os olhos. Se parar de usar o produto que está irritando seus olhos, a alergia deve incomodá-lo menos.

Alivie a comichão dos olhos com um pano húmido e dobrado sobre os olhos (a água fria sente melhor). Se as gotas oftálmicas de anti-histamínicos estiverem disponíveis, elas podem ajudar os olhos a melhorar quando a febre do feno é grave.

Úlcera na córnea (lesão à superfície do olho)

Sinais
olho com manchas cobrindo a parte superior da pupila

Quando a superfície muito delicada do olho é danificada pela infecção ou arranhão, pode resultar numa úlcera corneana dolorosa. Não esfregue o olho, pois só piora.

A visão da pessoa é muitas vezes reduzida e os olhos apresentam uma dor severa. Eles podem ter uma secreção espessa ou aquosa.

O olho está vermelho e se olhar para a córnea com uma luz forte ou brilhante, poderá ver uma mancha cinza-branca. Pode parecer menos brilhante que o resto do olho.

Tratamento

Isto é uma emergência. Se a úlcera na córnea não for bem tratada, pode causar cegueira. Obtenha ajuda médica. Aplique apomada oftálmica ou colírio de antibiótico no olho afectado, a cada hora, enquanto se dirige para consultar um oftalmologista.

Irite (inflamação da íris)

OLHO NORMAL OLHO COM IRITE
um olho normal e outro com a íris inchada, com o inchaço cobrindo parte da pupila
NWTND eye Page 17-2.png
pupila pequena muitas vezes irregular
vermelhidão em redor da íris
dor

A inflamação da íris é chamada irite. A sua causa é geralmente desconhecida.

Sinais
  • Geralmente apenas num olho.
  • Dor intensa no olho.
  • A pupila (o centro preto do olho) pode ter uma forma irregular em vez de redonda.
  • Vermelhidão na parte branca do olho mais próxima da íris.
  • O olho dói mais na luz brilhante.
  • Visão geralmente turva.
Tratamento

Irite é um problema ocular grave e doloroso. Procure ajuda médica.

Os antibióticos não são úteis.

Um profissional de saúde experiente pode usar colírios para aumentar o tamanho da pupila e outros colírios para diminuir a inflamação.

Tracoma – uma conjuntivite crónica

O tracoma é uma infecção ocular que se transmite de uma pessoa para a outra pelas mãos, moscas e roupas que tocaram num olho infectado. O tracoma é mais comum em crianças e suas mães. Se uma pessoa for infectada muitas vezes, depois de vários anos isso pode fazer com que as pestanas (cílios) se voltem para dentro e arranhem a superfície do olho, o que causa dor e perda de visão. Devido à sensação da arranhadela, às vezes é chamado de "cabelo no olho".

O tracoma tornou-se menos comum no mundo, mas ainda é um problema grave em alguns países, especialmente na África Subsaariana. Ela afecta principalmente pessoas que vivem na pobreza, em condições de muita gente e onde há muitas moscas e pouca água. Melhorar o fornecimento de água e o saneamento é importante na prevenção do tracoma.

Sinais
 parte interna da pálpebra coberta de pequenos nódulos
pálpebra interna com cicatrizes e pestanas voltadas para dentro
  • O tracoma geralmente começa em crianças pequenas como uma conjuntivite leve que não é muito perceptível no início.
  • As infecções repetidas em crianças pequenas causam pequenos inchaços branco-acinzentados nas pálpebras superiores. Para vê-los, dobre a pálpebra para trás.
  • Após anos de infecções repetidas, estes inchaços ou pequenos nódulos tornam-se cicatrizes brancas sob a pálpebra. As cicatrizes puxam as pestanas (cílios) para dentro e estas arranham a parte clara do olho, causando dor nos olhos e perda de visão.
Tratamento

O melhor tratamento para o tracoma é uma dose única de azitromicina por via oral. Se a azitromicina não estiver disponível, a pomada oftálmica de tetraciclina a 1% dentro do olho, 2 vezes ao dia durante 6 semanas, também funciona.

Para pessoas com tracoma avançado, uma cirurgia simples pode fazer com que as pestanas voltadas para dentro voltem a ficar viradas para fora. Se a cirurgia não estiver disponível, um profissional de saúde ocular treinado poderá remover as pestanas que irritam.

Prevenção

O tratamento precoce e completo do tracoma impede a sua transmissão para outras pessoas. Lave o rosto das crianças, todos os dias, e lave as mãos depois de tocar nos olhos de alguém. Lave toalhas, roupas e roupas de cama, muitas vezes, para ter a certeza de que 2 pessoas nunca compartilhem uma almofada ou o mesmo pano para secar os seus rostos.

Mantenha as moscas longe, cobrindo os alimentos, mantendo as latrinas cobertas e fazendo compostagem longe da casa. Veja Água e saneamento: Chave para se manter saudável.

Se houver muitos casos na sua comunidade, as autoridades de saúde podem tratar todos na comunidade com azitromicina para impedir a propagação do tracoma.

NWTND eye Page 18-3.png

O tracoma é transmitido por moscas, dedos e tecido.



Esta página foi actualizada: 11 mai. 2021