Hesperian Health Guides

Os problemas de saúde das crianças

As vezes, apesar dos nossos melhores esforços para a prevenção, as crianças ficam doentes. As doenças em crianças podem agravar-se rapidamente. É importante notar os sinais precoces de doença e trata-los imediatamente.

  
Danger.png
 Sinais de Perigo
Uma criança que apresente um destes sinais necessita de tratamento rápido e atenção constante. Com cuidados, ela deve melhorar rapidamente. Se ela apresenta mais do que um destes sinais ou se algum destes se agrava, a criança corre perigo:
  • Desidratação. Urinar pouco, boca seca e fontanela (moleirinha) deprimida são sinais de desidratação – um problema que põe em risco a vida do bebé. Veja em baixo.
  • Convulsões (ataques). Movimentos involuntários de início súbito com períodos breves de inconsciência– geralmente surgem durante a febre alta.
  • Letargia. Estar fraco e cansado não é normal nem saudável. Falta de interesse pela comida e pensamento confuso são preocupantes. Qualquer doença grave pode levar a este problema.
  • Dificuldade respiratória ou respiração rápida. Estes são sinais de pneumonia que pode ser mortal em crianças pequenas.

Desidratação

A desidratação é a falta de água no corpo. A desidratação é a principal causa de morte em crianças com diarreia. O tratamento é simples, repôr os líquidos perdidos bebendo mais. A isto se chama rehidratação. A rehidratação serve para tratar a desidratação causada por diarreia, vómitos, ou quando se trabalha durante muito tempo num clima ou edifício quente. Como a desidratação causada por diarreia é perigosa para as crianças pequenas, procure sempre por estes sinais e inicie o tratamento assim que apareçam:

Sinais
  • Diarreia mesmo que não existam sinais de desidratação
  • Sede (apesar das crianças nem sempre dizerem que estão com sede)
  • A boca e a língua seca
  • Urinar com menos frequência e a urina é de côr escura

Inicie imediatamente o tratamento, antes que fique grave.

Sinais de que a desidratação está a piorar
  • Letargia: cansaço, fraqueza
  • Pulso rápido
  • Respiração profunda
  • Olhos encovados, sem lágrimas
  • Prega cutânea (ao aperta-la a pele não volta a sua forma normal após solta-la)
Levante a pele do dorso da mão ou da barriga com dois dedos, assim. Se a pele leva tempo a voltar a sua posição normal, a criança pode estar desidratada.
Mão apertando a pele
Pele que permanece levantada


Quando a desidratação é grave, como neste caso, a criança corre perigo. Um tratamento rápido pode salvar-lhe a vida.

Tratamento e prevenção

O tratamento da desidratação é simples: dê-lhe de beber líquidos. Veja a receita da bebida rehidratante que salva vidas. Se a criança não começar a melhorar, procure ajuda.

O leite materno

Se estiver a amamentar uma criança desidratada, continue a amamenta-la e dê também bebida rehidratante. Amamente a criança com mais freqüência - pelo menos a cada 2 horas. Deixe a criança mamar durante o tempo que ela quiser.

Diarreia

Fala-se de diarreia quando há eliminação de fezes moles e aquosas. As crianças têm diarreia por muitas razões, a maioria delas por germes que são transmitidos porque não há um bom saneamento ou se não têm uma boa nutrição. Geralmente, a maioria dos casos de diarreia melhora sem medicamentos. Mas existe um tratamento que é essencial nas pessoas com diarreia, que é dar líquidos para repôr o que se perdeu nas fezes. Sem a ingestão de líquidos, uma criança com diarreia pode perder muitos líquidos e pode morrer.

Para salvar a vida da criança, dê líquidos para repôr o que perdeu.


Você acredita que dar bebidas a criança agrava a diarreia? É fácil acreditar nisso porque da criança sai diarreia líquida. Os líquidos não causam diarreia.

Restringir o consumo de líquidos não melhora a diarreia. Põe em perigo a vida da criança.
Criança magra com diarreia
Beber líquidos mantém a criança saudável quando tem diarreia.
Criança feliz e saudável, com um copo de água

Clique aqui para obter mais informação sobre a diarreia. A informação sobre o tratamento que se apresenta em seguida é especialmente para tratar as crianças.

Tratamento

Criança muito magra e doente sentada com um copo

  1. Dê uma bebida rehidratante. Para uma criança com menos de 2 anos de idade, dê pelo menos ¼ de copo depois de cada dejecção. Para uma criança com 2 anos ou mais anos de idade, dê ½ a 1 copo depois de cada dejecção. A bebida rehidratante é água misturada com um pouco de sal e um pouco de açúcar ou grãos cozidos. Algumas pessoas adicionam um pouco de sumo de limão para melhorar o sabor.
  2. Mulher fazendo papa
  3. Dê alimentos. Muitas vezes, a criança diz que não está com fome, mas se não comer vai ficar fraca e mais doente. Seja paciente. Dê apenas algumas colheres de comida, 6 ou mais vezes por dia. Dê porções maiores a medida que melhora. Enriqueça as papas da criança com outros alimentos como o amendoim (moído), ovos, peixe seco, iogurte, abacate, ou bananas.
  4. Uma mulher amamentando o seu bebê
    O leite materno substitui os líquidos e nutrientes perdidos com a diarreia.
  5. Evite medicamentos anti-diarreicos. Eles actuam como rolhas e mantêm a diarreia e a infecção dentro do corpo da criança. Os antibióticos são apenas úteis em certos casos de cólera e diarreia com sangue.
  6. Previna o resurgimento da diarreia melhorando o saneamento e a nutrição.

Malnutrição e diarreia

As crianças malnutridas têm diarreia com mais frequência. Elas também têm mais dificuldade em recuperar da diarreia porque estas duas doenças funcionam juntas num ciclo perigoso.

Criança malnutrida
1. A falta de comida e alimentos nutritivos (malnutrição) causa danos em todo corpo, incluindo os intestinos.
2. Os intestinos, com danos causados pela malnutrição, não absorve os nutrientes dos alimentos. Os alimentos passam rapidamente pelos intestinos. Isto é diarreia.
3. Defecar constantemente drena os nutrientes do corpo. A falta de nutrientes é malnutrição.
A malnutrição causa diarreia – a diarreia causa malnutrição

Interromper este ciclo terrível evitará a morte da criança devido a combinação da diarreia e malnutrição, ou de infecções que surgem nas crianças que estão enfraquecidas pela diarreia e falta de alimentos nutritivos.

Se tem pouco dinheiro, gaste-o em alimentos nutritivos para o seu filho. Os alimentos irão fortalecer a criança para que ela se recupere mais rápido e seja menos provável que tenha diarreia novamente.

Para tratar a malnutrição, clique aqui.

Vómitos

Algumas crianças vomitam com mais frequência do que as outras. Mas, se a criança vomita muito ou apresenta sinais de desidratação, dê uma bebida rehidratante. No início, dê apenas uma colher de chá a cada 15 minutos, mesmo que ela continue a vomitar. Se não vomitar, dê uma colher de chá a cada 5 minutos. Em seguida, dê goles maiores. A criança recupera mais rapidamente se tomar líquidos e alimentos o mais rápido possível.

Febre

As crianças têm febre com muita frequência porque esta é um sinal de que o seu corpo está lutando contra a doença. A febre pode ser muito alta. Ajude a criança a sentir-se melhor dando paracetamol (acetaminofeno) ou ibuprofeno. Panos húmidos ou um banho morno (mas não muito frio) também podem ajudar. Dê bastante líquido para evitar a desidratação. A febre alta em crianças pode provocar convulsões. Mas a febre, especialmente a febre alta, pode ser um sinal de infecção grave. O mais importante numa criança com febre é encontrar e tratar a sua causa.

Sinais de Perigo e Causas da febre
Problema e Febre Pode ser...
Dor de cabeça intensa e rigidez do pescoço Meningite
Erupção cutânea Sarampo
Tosse prolongada Tuberculose
Dor de barriga e diarreia ou obstipação, às vezes com manchas cor de rosa na barriga ou dos lados. (na febre tifóide, a febre geralmente aumenta gradualmente durante cerca de uma semana, depois começa a dor de barriga.) Febre Tifóide.
veja Algumas doenças infecciosas graves (em desenvolvimento).
Arrepios de frio ou febre se você vive numa área onde a malária é comum Malária
Um Termómetro mostrando o intervalo. Febre, temperatura acima de 37,5 graus Celsius. Febre alta, temperatura acima de 39 graus
Centígrado
Fahrenheit
Muito baixa
N O R M A L
Febre
Febre Alta

Malária

A Malária se explica com detalhes em Algumas doenças infecciosas graves (em desenvolvimento). É uma das principais causas de morte em crianças nos locais onde a doença é comum.

Sinais
  • Febre
  • Arrepios de frio ou suores
  • Dor de cabeça, dores musculares, dor de barriga
  • Vômitos ou diarreia
Tratamento

Sempre que possível, faça o teste antes de tratar a malária. Mas se não puder fazer um teste, e a malária é comum no local onde mora, e não encontra outra causa para a febre, comece imediatamente os medicamentos para tratar a malária.

A anemia é comum em crianças com malária, por isso elas também devem fazer tratamento com ferro.

Sinais de perigo
  • Dificuldade em respirar
  • Convulsões, confusão mental, perda de consciência, ou qualquer outro sinal de infecção cerebral (veja meningite).

Estes sinais significam que a vida da criança está em perigo e que ela precisa de ajuda médica urgente. A caminho do hospital injecte artesunato. Se não tem artesunato, injecte quinino. Veja Algumas doenças infecciosas graves (em desenvolvimento).

Prevenção

Para mais informações sobre como evitar a malária na sua família e comunidade veja Algumas doenças infecciosas graves (em desenvolvimento).

Um bebé protegido da picada de um mosquito por uma rede mosquiteira
Mantenha a malária longe usando redes mosquiteiras e redes nas janelas.

Convulsões, ataques

Uma criança com convulsões As convulsões são períodos repentinos e breves de perda de consciência ou alterações do estado mental. Com frequência a criança tem movimentos involuntários, mas as vezes fica muito quieta.

Uma criança pequena pode ter convulsões devido a febre alta, desidratação, uma lesão, malária, ou por outras razões. Chama-se epilepsia quando as convulsões se repetem com frequência. Veja Problemas da cabeça e cérebro (em desenvolvimento) para mais informações sobre convulsões recorrentes (que se repetem).

Durante uma convulsão, limpe o espaço a volta da criança para que ela não se magoe. Vire-a de lado para que não se engasgue ao vomitar. Não segure uma criança com convulsões nem tente agarrar a sua língua.

  • Para convulsões devido a malária, procure ajuda médica. A caminho do hospital dê diazepam. Trate com medicamentos anti-maláricos (ver Algumas doenças infecciosas graves: Medicamentos - em desenvolvimento).
  • Para convulsões devido a desidratação, procure ajuda médica. Quando a convulsão parar, dê líquidos para rehidratar.
  • Para convulsões devido a meningite, procure ajuda médica.


Se nenhuma destas doenças perigosas parece ser a causa das convulsões, uma única convulsão pode não ser um problema (embora sejam muito assustadora de ver). Se as convulsões reaparecerem, consulte um profissional de saúde.

Os espasmos provocados pelo tétano podem ser confundidos com convulsões. A boca se fecha hermeticamente e o corpo de repente arqueia para trás. Aprenda a identificar os primeiros sinais de tétano, consulte Primeiros socorros (em desenvolvimento).

Rapaz deitado com as costas arquedas e o corpo rígido devido ao tétano

Meningite

A meningite é uma infecção muito grave que afecta o cérebro e a medula espinal. Na maior parte dos casos começa sem uma causa clara e a febre é o primeiro sinal. As vezes ela vem como o consequência de uma outra doença como a tuberculose, o sarampo ou a papeira.

A meningite provocada pela tuberculose poderá levar semanas a desenvolver-se.

Sinais
  • Febre
  • Dor de cabeça intensa
  • Vómitos
  • Convulsões
  • Rigidez da nuca — a pesoa não consegue pôr a sua cabeça entre os joelhos
  • A pessoa não quer que a toquem — a criança chora se se tenta segura-la ao colo
  • Sensibilidade a luz
  • Irritável, sensível, alterada
  • Letargia: fraqueza, sonolência, ou perda de consciência
Sinais num recém-nascido

A fontanela (moleirinha) na parte superior da cabeça pode estar inchada. A criança pode ter diarreia ou vómitos. Pode haver febre ou a temperatura pode estar anormalmente baixa.

Uma mão segurando a cabeça do bebé com o pescoço dobrado
Um bebé triste com as costas e o pescoço rígidos
O pescoço de um bebé saudável se dobra ao levantar a sua cabeça.
O pescoço de um bebé com meningite é rígido. Quando se levanta a cabeça as suas costas se levantam também.
Tratamento

Vá imediatamente a um hospital. A criança necessita de uma combinação de antibióticos específicos (ampicilina e ceftriaxona OU ampicilina e gentamicina.

Se é uma meningite por tuberculos, trate esta doença também.

Pneumonia (infecção dos pulmões)

Tosse, resfriado e problemas respiratórios podem ser leves ou graves. Um dos problemas mais graves é a pneumonia, uma infecção dos pulmões. A Pneumonia está descrita com mais detalhes em Problemas da respiração e tosse (em desenvolvimento). É uma das causas mais comuns de morte em crianças pequenas.

Uma criança com tiragem
Sinais
  • A respiração rápida é o sinal mais importante de pneumonia. A respiração rápida significa:

    No recém-nascido até aos 2 meses: mais do que 60 respirações por minuto.

    Dos 2 até aos 12 meses: mais do que 50 respirações por minuto.

    Dos 12 meses até aos 5 anos: mais do que 40 respirações por minuto.

    Todas as crianças respiram rápido quando choram. Tente acalmar a criança. Quando ela parar de chorar, coloque a sua mão sobre a barriga da crianças para sentir ela subir e baixar. Observe e conte quantas respirações ela tem por minuto.
  • Febre
  • Tosse
  • Tiragem (retracção subcostal)
  • Perda de apetite (não quer comer)
Tratamento

Se acha que uma criança tem pneumonia, trate imediatamente com amoxicilina.

Dê 325 mg de amoxicilina, duas vezes por dia durante 5 dias. Num bebé com menos de 1 ano, dê 187,5 mg (¾ de um comprimido de 250 mg) esmagado e misturado com um pouco de leite materno. Clique aqui para saber mais sobre a amoxicilina. O cotrimoxazol também é eficaz contra pneumonia.

Dê de beber bastante líquido e comida.

A criança deve começar a melhorar dentro de 2 dias. Se não melhorar, pode haver outra causa, como a tuberculose, a asma ou uma infecção por áscaris (lombrigas) que chegaram aos pulmões. Se a criança piora, se ela tem muita dificuldade para respirar, perda de consciência, ou tem convulsões, procure ajuda médica. A criança provavelmente necessita de injecções de ampicilina e ceftriaxona (ou ampicilina e gentamicina se tiver menos de 1 mês de idade).

Prevenção

Qualquer coisa que “irrite” os pulmões faz com que seja mais fácil ter uma infecção. Fumar enfraquece os pulmões e faz com que a pneumonia seja mais comum. Se há fumadores numa casa, eles devem fumar sempre fora de casa e longe das crianças.

Um fogão com uma chaminé vai puxar o fumo para fora da casa e proteger os pulmões das meninas e mulheres que estão a cozinhar e das crianças que estão por perto.

Pneumonia e malnutrição

A maioria das crianças que morrem de pneumonia são malnutridas. A malnutrição torna-as fracas demais para lutar contra a infecção.

uma criança pedinchando

Será um alívio para todos quando as crianças comerem alimentos saudáveis em quantidade suficiente todos os dias.


Tosse

Em geral, a tosse é causada por uma simples gripe, e não é necessário usar medicamentos. Acalme a criança com chá quente e doce, com vapor, ou simplesmente segurando-a no colo e confortando-a. Em uma semana ou menos ela estará melhor.

Sinais de tosse perigosa
Sinais Pode ser...
Tosse por duas ou mais semanas, perda de peso e febre Tuberculose.
Veja Problemas da respiração e tosse (em desenvolvimento).
Tosse com respiração rápida Pneumonia
Tosse seca a noite quando a criança não parece doente (especialmente se houver também pieira). Asma.

Veja Problemas da respiração e tosse (em desenvolvimento).

Crupe (estridor, laringite)

Uma tosse forte ou que se prolonga por muito tempo e produz uma voz rouca pode ser crupe (laringite). Você também pode ouvir um som agudo, quando a criança inspira (estridor).

O crupe é causado por uma infecção das vias respiratórias superiores (laringe). Geralmente os antibióticos não são de grande ajudar. Fazer vaporização (respirar vapor) ou levar a criança a respirar ar fresco pode ajudar um pouco.

Às vezes, a laringe fica tão inchada que a criança tem dificuldade em respirar. Ouça a sua respiração e leve-a a um centro de saúde, se acha que ela pode não estar recebendo ar suficiente. Existem medicamentos que podem diminuir o inchaço.

Criança tossindo muito, com lágrimas nos olhos

Tosse convulsa (tosse ferina, pertussis, coqueluche)

A tosse convulsa começa como uma gripe - com febre, corrimento nasal e tosse. Uma ou duas semanas depois, a tosse piora. Os ataques de tosse surgem de forma repentina, intensa e rápida que se repetem. A tosse pode ser tão forte que pode provocar vómitos.

Depois de um acesso forte de tosse, a pessoa se engasga fazendo um esforço para apanhar ar. Ao respirar pode haver um som forte de alta frequência (guincho). A tosse convulsa pode durar meses.

A tosse convulsa é difícil para qualquer pessoa, mas é mais difícil ainda para as crianças. Um bebé com menos de 1 ano de idade pode morrer por tossir constantemente. Os bebés nem sempre têm o "guincho" típico, por isso pode ser difícil saber se eles têm esta infecção.

Tratamento
  • Descanse para evitar estimular a tosse.
  • Amamente, dê mais alimentos e líquidos.
  • Se a criança perde peso ou parece ter dificuldade em respirar, procure ajuda médica.

A melhor forma de proteger a criança contra esta doença é garantir que todas as crianças apanhem a vacina contra a tosse convulsa (DPT). Veja Vacinas (em desenvolvimento).

Tuberculose

A tuberculose afecta as crianças com mais rapidez do que aos adultos. Numa criança com tosse que dura 2 semanas ou mais, especialmente se houver febre ou se alguém em casa tiver tuberculose, veja: Problemas da respiração e tosse (em desenvolvimento).

Sibilos ao respirar (Pieira)

O sibilo é um som (assobio) estridente quando a pessoa respira. É causado pelo estreitamento dentro dos pulmões ou na garganta e pode surgir com a gripe ou um problema mais grave. Se a pieira aparece uma e outra vez, e volta a aparecer provavelmente é asma. O sibilo também pode ser um sinal de tuberculose, especialmente se a pieira se ouve mais num dos lados do peito. Ver Problemas da respiração e tosse (em desenvolvimento).

Constipação (constipação, resfriado)

Criança espirrando O corrimento nasal, dor de garganta ou tosse, numa criança desaparecem com repouso, muitos líquidos e alimentos em quantidade suficiente. A criança vai melhorar, sem medicamentos. Os antibióticos não ajudam na constipação. As vezes, a constipação pode levar a infecções do ouvido ou da garganta.

Infecções dos ouvidos

Se o bebé ou a criança está chorando e esfregando a orelha, pode ser que a causa seja uma infecção no ouvido. As infecções do ouvido são muito comuns em crianças, especialmente depois de uma gripe ou corrimento nasal. A parte interior do nariz está ligada à parte interior dos ouvidos e os germes facilmente passam esta pequena distância com facilidade.

Sinais
  • Uma criança grande pode dizer que o seu ouvido dói.
  • Os bebés choram ou esfregam as orelhas ou a parte lateral da cabeça.
  • Pode haver febre, falta de apetite, dificuldade para dormir ou irritabilidade.
Tratamento
Dois dentes de alho numa garrafa de óleo

Uma infecção no ouvido pode ser muito dolorosa e fazer com que as crianças chorem. Mas, se a criança é geralmente saudável e bem nutrida, na maioria dos casos melhora por si só. O paracetamol (acetaminofeno) pode ajudar com a dor.

Um remédio caseiro que pode ajudar é o óleo com alho. Ponha um dente de alho em óleo vegetal e deixe ficar durante toda noite. Em seguida, ponha umas gotas do óleo na orelha várias vezes por dia.

Pessoa usando papel retorcido para tirar pus do ouvido do bebé
Tire pus do ouvido com um tecido retorcido.
Quando administrar antibióticos

Trate com amoxicilina ou cotrimoxazol nas crianças com saúde debilitada. Estas crianças têm dificuldade em combater a infecção, e esta tende a durar muito tempo. Uma infecção prolongada ou infecções repetidas no ouvido podem levar a surdez. Dê sempre antibióticos quando:

  • Sai pus ou sangue do ouvido.
  • A infecção no ouvido não melhora depois de alguns dias.
  • O bebé de 6 meses ou mais novo tem uma infecção no ouvido.
Sinais de perigo

Procure ajuda se houver algum destes sinais:

NWTND cfc Page 19-1.png
Dor e edema atrás da orelha pode ser uma infecção óssea perigosa chamada mastoidite.
  • Dor no osso atrás da orelha
  • Dor de cabeça, tonturas, ou convulsões
  • Letargia (muito cansado ou fraco)
  • Perda total ou parcial da audição, surdez
Prevenção

Por vezes a criança põe algo dentro do ouvido. Tente a lavagem do ouvido, utilizando uma seringa sem agulha, cheia com uma mistura de metade água e metade de água oxigenada ou vinagre. Ou, se tiver muito cuidado para não picar o interior do ouvido, pode tirá-lo com uma pinças pequenas. Mas é melhor evitar introduzir objectos nos ouvidos, pois você pode levar os germes para dentro do ouvido ou acidentalmente perfurar o tímpano. Mesmo um pequeno arranhão poderia ficar infectado.

Mulher amamentando o seu bebé

Bebés amamentados ao peito têm poucas infecções dos ouvidos.


Bebés amamentados ao peito têm poucas infecções dos ouvidos
amígdalas

Dor de garganta

A dor de garganta surge geralmente de uma gripe. A garganta pode estar vermelha e dói quando a criança engole. As amígdalas ou “anginas” (2 glândulas linfáticas que aparecem como protuberâncias de cada lado na parte posterior da garganta) podem tornar-se grandes e dolorosas ou ter pus.

Tratamento
  • Dê sumo de frutas, chás e outros líquidos em abundância.
  • Ensine a criança a gargarejar com água morna e sal (use ½ colher de chá de sal num copo de água).
  • paracetamol para a dor.

Na maioria dos casos de dor de garganta, os antibióticos não fazem bem e não devem ser usados. Mas existe um tipo de dor de garganta em crianças – chamada faringite estreptocócica – que é perigosa e deve ser tratada com penicilina.

Sinais de faringite estreptocócica
  • Inchaço e pus (pequenas manchas brancas) na parte posterior (parte de trás) da garganta
  • Gânglios linfáticos inchados ou dolorosos no pescoço, por baixo das orelhas
  • Febre
  • Não há tosse ou coriza (corrimento nasal)

Se uma criança tem 3 ou 4 destes sinais, é provável que a infecção seja uma faringite estreptocócica e deve ser tratada (com penicilina ou amoxicilina por via oral durante 10 dias ou uma injecção de penicilina benzatina). A cultura é a única maneira de saber o que causa a dor de garganta, e esta deve ser feita quando é possível.

Se não for tratada, a faringite estreptocócica pode transformar-se numa doença dolorosa e perigosa chamada febre reumática.

Febre reumática

A febre reumática surge após uma infecção de garganta por estreptococos e afecta geralmente as crianças entre os 5 e 15 anos de idade. Se uma criança tem algum destes sinais 2 a 4 semanas depois de ter dor de garganta, a causa pode ser febre reumática:

  • Dor nas articulações, especialmente nos pulsos e tornozelos
  • Articulções inchadas, quentes e vermelhas
  • Febre
  • Erupções em forma de anel ou nódulos por baixo da pele na barriga, braços ou pernas, mas não na face
  • Movimentos involuntários descontrolados da face, pés ou mãos (a chamada coréia, ou dança de São Vito)
  • Fraqueza, dificuldade em respirar, dor no peito

Criança com as articulações inchadas e quentes

Se acha que a criança pode ter febre reumática, dê penicilina para tratar a infecção. Procure ajuda médica. A febre reumática causa danos e enfraquece o coração. É a chamada doença reumática do coração e pode provocar incapacidade ou causar morte.

Criança com a boca aberta

Difteria

A difteria é uma doença perigosa, que começa com dor de garganta e febre ligeira. Depois de alguns dias, aparece uma placa branca ou cinzenta na parte posterior da garganta. Muitas vezes, a voz da criança torna-se rouca, o pescoço fica inchado, e tem mau hálito. O inchaço e a placa cinzenta ou branca tornam difícil ou impossível de respirar.

Tratamento
  • Procure ajuda médica. Existe uma antitoxina que pode estar disponível.
  • eritromicina ou penicilina procaína.
  • Faça gargarejos com água morna e um pouco de sal.
  • Faça inalações de vapor de água para facilitar a respiração.

Se a placa na parte posterior da garganta se torna tão densa que dificulta a respiração da criança, pode tira-la com um pano limpo.

A difteria pode facilmente ser prevenida com a vacina DTP. Certifique-se que existe um programa de vacinação na sua comunidade e vacine os seus filhos.

Sarampo

Criança com erupção cutânea na face e no tronco Os primeiros sinais de sarampo são febre, corimento nasal, olhos vermelhos e doloridos e tosse. Estes sinais começam cerca de 10 dias depois de ter estado em contacto com uma pessoa com sarampo. Em seguida, aparecem feridas na boca e diarreia. Finalmente uma erupção cutânea aparece atrás das orelhas e no pescoço, se espalha para o rosto e barriga e depois para os braços e pernas.

Tratamento

Uma criança com sarampo melhora em 5 a 10 dias se a ajudar a beber, comer e repousar:

  1. Dê-lhe de beber muitos líquidos. Se a criança tem diarreia ou algum sinal de desidratação, dê uma bebida rehidratante com frequência.
  2. Continue a amamentar se a criança ainda mama. Deixe-a mamar tantas vezes quantas queira e durante o tempo que quiser. Se a criança tem problemas para mamar, dê-lhe leite materno com uma colher.
  3. Ofereça pequenas quantidades de alimentos várias vezes ao dia. Se ela tem dificuldade para engolir alimentos sólidos, tente sopas, papas e sumos.
  4. paracetamol ou ibuprofeno para aliviar a febre e a dor.
  5. vitamina A.

O principal perigo do sarampo é que pode levar a outras doenças mais graves. Isto é mais comum em crianças malnutridas, com HIV ou outra doença. Preste atenção a estes problemas e trate rapidamente:

  • Diarreia: trate com bebida rehidratante. Procure ajuda se a criança não melhora em um ou dois dias.
  • Infecção do ouvido: as infecções do ouvido devido ao sarampo podem causar surdez. Trate imediatamente qualquer dor no ouvido com amoxicilina ou cotrimoxazol.
  • Diminuição da visão: o sarampo pode levar à cegueira. Evite isso, dando vitamina A a todas as crianças com sarampo.
  • Pneumonia: se uma criança com sarampo respira mais rápido que o normal, ou se tem dificuldade respiratória, trate para pneumonia.
  • Meningite: procure ajuda médica se a criança está confusa, tem dor de cabeça intensa, convulsão ou perda de consciência. Clique aqui para ter mais informções sobre a meningite.
Prevenção

Todas as crianças devem ser vacinadas contra o sarampo (ver Vacinas - em desenvolvimento). Se uma criança tem sarampo, você pode proteger as outras crianças da família e da escola, se conseguir vacina-las rapidamente. Mantenha a criança com sarampo em casa e, se possível, longe dos seus irmãos e irmãs, se eles não estão doentes. No entanto, os seus irmãos podem também estar infectados, mesmo que ainda não tenham sinais de sarampo. Por isso, é melhor mantê-los também em casa, até que se certifique que estão saudáveis. Isso vai evitar infectar outras pessoas na comunidade. Só se pode apanhar sarampo uma vez, depois disso a pessoa está imune.

Mulher grávida mantendo-se longe de uma mãe com uma criança com erupção cutânea
A rubéola pode causar danos graves no bebé de uma mulher grávida. As mulheres grávidas devem ficar longe das crianças com rubéola.

Rubéola (sarampo alemão)

Sinais
  • Febre ligeira, menos de 38.3° C (100° F)
  • Erupção cutânea ligeira que começa na face e se espalha para baixo no corpo
  • Nodulos linfáticos inchados por detrás das orelhas e na parte posterior do pescoço e a cabeça

Em crianças e adultos jovens, a rubéola é leve se comparada ao sarampo. Melhora por si só após 3 ou 4 dias.

Na mulher adulta, a rubéola pode causar dor nos joelhos, pulsos e dedos.

Vacinar todas as crianças da comunidade contra a rubéola é a única maneira de proteger as mulheres grávidas


Varicela

A varicela provoca febre ligeira e pequenas manchas vermelhas, que dão comichão. As manchas geralmente começam na barriga e nas costas e se espalham para o rosto, braços e pernas. Mais tarde, elas se transformam em vesículas que se abrem e forma crostas.

A varicela geralmente desaparece em cerca de uma semana. Mas se a criança coçar as vesículas os germes e a sujidade entram na pele o que pode provocar infecções. Distraia a criança e ajude-a a não coçar muito. Mantenha as unhas curtas e as mãos limpas. Ou coloque luvas ou meias sobre as mãos. Alivie a comichão com panos frios embebidos em aveia cozida e água. Um anti-histamínico como clorfeniramina também pode ajudar a diminuir a comichão.

A varicela pode ser prevenida com uma vacina (ver Vacinas - em desenvolvimento). Se você já apanhou a vacina ou já teve varicela, você está imune.

Sarna

A sarna provoca uma erupção pruriginosa (que dá comichão) nos lados, mãos, braços, pernas, ou pênis. É comum em crianças. Para ter mais informação sobre a sarna e outros problemas da pele, veja Pele, unhas e problemas do cabelo (em desenvolvimento).

Papeira

Criança com inchaço na mandíbula num dos lados da face

A papeira começa com febre, cansaço, dor de cabeça, ou perda de apetite. Pode haver dor ao abrir a boca ou comer. Em 2 dias, um inchaço doloroso mole aparece sob as orelhas no ângulo da mandíbula como se nota aqui: pode começar num lado do rosto e, em seguida, passar para o outro.

A papeira desaparece por si só em cerca de 10 dias. Se o inchaço não desaparecer, pode ser outra coisa. Tanto a malnutrição como o HIV (ver HIV e SIDA - em desenvolvimento) podem causar inchaço prolongado dos gânglios linfáticos por baixo das orelhas, parecido com a papeira.

Raramente, a infecção passa para os ouvidos ou o cérebro. Procure imediatamente ajuda médica se alguém com papeira tem qualquer dos sinais de meningite ou problemas de audição.

A papeira pode ser prevenida com uma vacina (ver Vacinas - em desenvolvimento).

Polio

Criança com duas muletas

A poliomielite é uma doença grave. Ela começa como uma gripe, com febre, diarreia, vômitos e dores musculares. Normalmente, a criança melhora rapidamente. Mas, em algumas crianças, a poliomielite danifica os nervos e causa paralisia dos musculos.

Essas crianças ficam fracas, geralmente numa perna. Por vezes, a perna fica paralisada. Se a perna fica paralisada, ela permanecerá fina e pequena, enquanto a outra perna cresce. Se você notar que uma criança tem dificuldade para mover todo ou parte do seu corpo (paralisia), procure ajuda médica imediatamente.

A poliomielite pode ser dolorosa. Paracetamol ou ibuprofeno podem ajudar. Mergulhe o membro em água morna. O exercício regular dos membros afectados é importante e limita os efeitos incapacitantes da doença.

Prevenção

Vacine todas as crianças contra a poliomielite. As campanhas de vacinação são tão bem-sucedidas que a poliomielite desapareceu em muitas partes do mundo. Se todas as crianças forem vacinadas, a doença acabará por desaparecer.

HIV e SIDA

O HIV enfraquece as defesas do organismo contra as doenças, tornando mais fácil de adoecer com pneumonia, tuberculose, diarreia e outras doenças. É importante descobrir o mais rápido possível, se uma criança tem HIV.

Se você responder "sim" a qualquer uma destas perguntas, por favor leia HIV e SIDA (em desenvolvimento).

  • O HIV é comum onde você mora?
  • Você é uma mãe ou um pai que pode ter HIV?
  • Você cuida de uma mulher grávida que pode ter HIV?
  • Você cuida de uma criança que pode ter HIV?
  • Você cuida de uma criança que não está crescendo bem, e adoece mais do que as outras crianças?

Os medicamentos contra o HIV podem ajudar a criança com HIV a viver uma vida longa e saudável



Esta página foi actualizada: 04 jun. 2020