Hesperian Health Guides

Trabalho de parto e o parto

NWTND pab Page 18-2.png

Cada comunidade tem as suas tradições de como cuidar de mulheres em trabalho de parto. As tradições mais seguras são aquelas que permitem que a natureza siga o seu curso enquanto permanecem alertas para os sinais de perigo. Lembre-se:

  • A maioria dos partos ocorrem sem problemas (são seguros) e de forma saudável.
  • Encorage a mãe. Segure na sua mão, fale gentilmente com ela, lembrando-a de respirar lenta e profundamente.
  • Ajudar a mãe a movimentar-se, caminhar, mudar de posição, e fazer sons.

Se houver sinais de problemas, não demore — vá imediatamente a um hospital


  
Danger.png
  Sinais de perigo no trabalho de parto e o parto
  • Trabalho de parto muito longo: Trabalho de parto que se prolongue por mais de 12 horas para uma mãe experiente, ou mais de 24 horas (um dia e uma noite) para o primeiro parto, muitas vezes leva a lesões na mãe e dificuldades no recém-nascido. Se o trabalho de parto não começa 12 horas depois da ruptura da bolsa de águas, pode surgir infecção.
  • A tensão arterial elevada: A tensão arterial de 160/110 ou mais elevada é uma emergência. Procure ajuda médica e preste atenção as convulses no caminho para o hospital.
  • Febre: Se há febre e a mãe tem pulso rápido, ou o batimento cardíaco do bebê é rápido, provavelmente há uma infecção no útero que poderá prejudicar a mãe e bebê. Procure ajuda e dê antibióticos a caminho para o hospital.
  • Bebê atravessado: É impossível dar a luz com o bebé nesta posição. É necessária uma cesariana imediatamente para salvar o bebê. Procure ajuda médica.
  • Sai o cordão antes do bebê: Esta ocorrência rara faz com que a cabeça do bebê aperte o cordão, cortando o fluxo de sangue para o bebê. O bebê só pode ser salvo se conseguir chegar ao hospital imediatamente para um parto por cesariana. A mulher deve ficar de joelhos (de gatas), com as nádegas no ar para evitar a pressão sobre o cordão.

Prepare-se para o parto

Para um parto seguro, prepare o seguinte material:

Pt NWTND pab Page 19-1.png
Pt NWTND pab Page 19-2.png
NWTND pab Page 19-3.png
Água e sabão para lavar as mãos várias vezes, limpar a mãe e lavar os utensílios médicos. Lâminas de barbear novas ou recentemente esterilizadas ou tesoura esterilizada para cortar o cordão.
NWTND pab Page 19-4.png
NWTND pab Page 19-5.png
NWTND pab Page 19-6.png
Medicamentos para parar o sangramento: oxitocina, misoprostol. Muitas luvas descartáveis para proteger a saúde da mãe,bebê, e a parteira. Fitas ou cordas esterilizadas ou recém fervidas ou pinças hemostáticas para amarrar ou prender o cordão

A família e a parteira devem também juntar:

NWTND pab Page 20-1.png
NWTND pab Page 20-2.png
Muitas toalhas ou panos limpos para manter o bebé quente e seco. Lanterna para ver o nascimento e o bebê
Pt NWTND pab Page 20-3.png
NWTND pab Page 20-4.png
Água para beber e limpar. Uma tigela para lavar e uma tigela para a placenta.

Outros utensílios úteis para a parteira:

  • A ficha pré-natalNWTND pab Page 20-5.png
  • Um aspirador de muco em forma de pera, novo ou esterilizado ou uma bomba de sucção para sugar o muco da boca e nariz do bebê
  • Um fetoscópio, estetoscópio, esfigomanometro para medir a pressão arterial
  • Agulhas estéreis e fios de sutura para suturar as lacerações


O início do parto

a baby inside the womb with its head at the cervix.
útero
colo do útero

Contrações.

Dores de parto ou contrações, são devidas ao útero a apertar e relaxar mais e mais. Essas contrações abrem lentamente a parte baixa do útero, chamada colo do útero. Quando o colo do útero está completamente aberto o bebê pode sair do útero e, em seguida, para fora da vagina.

Ligeiras Contrações, começam no final da gravidez. Elas não duram muito tempo e param quando a mãe repousa. As verdadeiras Contrações do parto são fortes. Elas aparecem cada vez com mais frequência e num padrão regular, repetindo-se a cada poucos minutos. Elas não desaparecem quando a mãe repousa ou se deita.

NWTND pab Page 21-2.png

Rompendo a bolsa de águas

As vezes a bolsa de águas rompe-se de uma vez só com saida de grande quantidade de líquido ou pode ir saindo lentamente. A perda de líquido pode ser o primeiro sinal de trabalho de parto antes das contrações começarem. Também se pode romper a bolsa durante o trabalho de parto. Às vezes, o bebê nasce dentro da bolsa de águas. Todas estas possibilidades são normais.

Dentro do útero, a bolsa de águas protege o bebê de germes. Após romper a bolsa de águas, os germes podem infectar o útero e o bebê. Por esse motivo, quanto mais tempo se passer desde que a bolsa de águas se rompeu, mais provável é que ocorra infecção. Não coloque nada na vagina após a bolsa de água romper. Se a bolsa de água romper e passarem 12 horas – quer seja um dia ou uma noite inteira- sem o trabalho de parto iniciar, vá a um hospital, onde se pode utilizar medicamentos para estimular o parto.

Ajudar a iniciar o trabalho de parto

Você pode querer ajudar a iniciar o trabalho de parto, ou acelerar um trabalho de parto lento, nas seguintes situações:

  • Uma gravidez muito longa. Uma gravidez que se estendeu por mais de 41 semanas pode causar problemas de saúde para o bebê.
  • Rompeu-se a bolsa de águas. Depois de se romper a bolsa de águas, ajude a iniciar o trabalho de parto para evitar infecção.
  • Um trabalho que se prolonga muito. Ajude a iniciar ou reforçar o trabalho de modo a que a mãe não se canse demasiado.


Comece com o primeiro método e se não funcionar, tente o seguinte:

  1. Faça a mãe caminhar, dançar, subir escadas ou colinas.
  2. Massageie os mamilos como se estivesse a tirar leite, ou faça que amamente um bebê. Isso pode provocar algumas contrações.
  3. Misture cerca de ¼ chávena de óleo de ricino com um pouco de sumo e faça a mãe beber. Isso normalmente provoca cólicas e diarreia, mas também poderá estimular contrações.
NWTND pab Page 22-1.png
¼ de chávena de oleo de ricino
sumo de fruta
NWTND pab Page 22-2.png

Podem haver plantas medicinais que são usadas na sua comunidade para iniciar o trabalho de parto. Algumas podem ser seguras, outras não. Antes de usá-las, pergunte-se: essas plantas estimularam o trabalho de parto em outras mulheres? Houve mulheres ou bebês que tiveram problemas de saúde depois de usar estas plantas? Estas plantas são usadas há muito tempo ou as pessoas começaram a usá-las recentemente? Veja Medicamentos, testes laboratoriais e tratamentos (em desenvolvimento) para saber se uma planta medicinal é segura.

  • Não estimule o trabalho de parto, se o bebê está atravessado no útero.
  • Não perca tempo tentando estimular o trabalho de parto, se você está longe da ajuda médica. Use esse tempo para ir ao hospital.
  • Nunca dê a oxitocina, o misoprostol, ou outros medicamentos para começar o trabalho partode em casa. Estes medicamentos são fortes e podem matar.

Ajudar uma mulher em trabalho de parto

Você pode ajudar uma mulher a dar à luz, encorajando-a com carinho. Evite pôr os dedos dentro da vagina para verificar o colo do útero. Isso não é necessário num trabalho de parto normal e pode causar infecção. Não pressione a barriga nem use panos para puxar o bebê para baixo. Nada disso ajudará o bebê a sair mais rápido.

Na maioria dos partos, observar calmamente é melhor do que interferer


A pregnant woman walking"
Caminhe ou mude de posição
a cada hora mais ou menos.

Quando começa o trabalho de parto, a parteira deve simplesmente encorajar a mãe. Lembre-a de:

  • respirar lentamente, expirar ou fazer pequenos sons para aliviar a dor durante as contrações.
  • tomar pequenas quantidades de líquido com freqüência, e comer quantidades pequenas de alimentos.
  • urinar a cada poucas horas. Uma bexiga cheia faz com que o parto seja mais lento.

Verifique os sinais de saúde da mãe e do bebê

Se sabe como faze-lo, meça a pressão arterial, pulso e temperatura da mãe e verifique frequência cardíaca e a posição do bebê e da, logo que trabalho do parto começa. Continue a verificar regularmente estes sinais durante o trabalho de parto. Estes sinais podem indicar se a mãe tem uma infecção ou pre-eclâmpsia, ou se o bebê está com problemas.

NWTND pab Page 23-2.png

Procure sinais de pré-eclâmpsia: Meça a pressão arterial. A pressão arterial de 160/110 ou mais é sinal de pré-eclâmpsia grave e pode levar a convulsões. Procure ajuda.

Procure sinais de infecção: Meça a temperatura da mãe. A temperature muitas vezes aumenta no trabalho de parto, mas uma temperatura de 38 ° C (100,4 ° F) ou mais alta é geralmente sinal de uma infecção. Embora possa surgir qualquer infecção (como a malária ou infecções do trato urinário) durante o trabalho de parto, preste atenção a infecção do útero. Outros sinais de infecção útero são:

  • batimento cardíaco do bebê maior que 180 batimentos por minuto.
  • pulso da mãe é maior do que 100 batimentos por minuto.
  • tem corrimento com mau cheiro .
  • a mãe tem dor de barriga ou é sensível ao toque.


Trate a infecção do útero imediatamente com ampicilina e gentamicina e deve continuar o tratamento depois do parto. Se surgirem sinais de infecção grave, dê também metronidazol. Clique aqui para saber mais sobre estes medicamentos. Procure ajuda.

Verifique o bem-estar do bebê: se os batimento cardíacos do bebê permanecem a menos de 120, ou em algum momento baixa menos a de 100, isto é sinal de que o bebê não está recebendo oxigênio suficiente e está em perigo. Ajude-o a nascer.

Duração do trabalho de parto

Cada mulher tem um trabalho de parto diferente e isso é normal. Um trabalho saudável pode ser muito rápido ou pode durar muitas horas. No entanto, alguns bebês ficam presos e não nascem sem medicação ou cirurgia. Pense em quanto tempo vai levar para chegar a um hospital. Se está longe, e o trabalho de parto está demorado, comece a procurar ajuda cedo.

Empurrando

Uma vez que a mãe sente um forte desejo de empurrar, ela pode fazê-lo em segurança. A maioria das mães sabem como empurrar os seus bebês para fora sem ajuda. Não grite com a mãe nem lhe dê ordens.

NWTND pab Page 24-1.png
NWTND pab Page 24-2.png
NWTND pab Page 24-3.png
De cócoras, mãos-e-joelhos, e apoiada em almofadas são todas boas posições para empurrar. Se uma posição não trouxer o bebê para fora, tente outra.

Empurrando, geralmente a mãe se sente bem, comparando com as dores de parto anteriores. Se o trabalho de parto for longo, a mãe pode sonecar entre as contrações e depois acordar para empurrar.
Se a fase de empurrar demora muito:

  • encorage a mãe a mudar de posição.
  • peça a mãe para urinar. A bexiga cheia retarda o trabalho de parto.
  • peça-lhe para descansar entre as contrações, e que depois inspire profundamente e empurre com a maior força que puder durante as contrações.


Se não há resultado após 2 horas a empurrar com força, procure ajuda médica. Pode ser necessária cirurgia para trazer o bebê para fora.

Se o bebê está de nádegas: poderá sentir que bebê está de nádegas (nádegas ou pernas em primeiro lugar), ao apalpar a barriga da mãe. Se vê que sai mecónio fresco, escuro (fezes do bebê) da vagina durante o parto, é provável que o bebê esteja de nádegas. Clique aqui para saber como fazer partos de apresentação pélvica.