Hesperian Health Guides

Metais pesados

Neste capítulo:

Os metais pesados, como o chumbo, o mercúrio, o cádmio e o crómio, são prejudiciais para as pessoas, para os animais e as plantas, mesmo em quantidades muito pequenas. Os metais pesados são libertados para o meio ambiente por muitas indústrias, como por exemplo a indústria de perfuração e refinação de petróleo, a exploração mineira, a fundição de metais, a indústria de curtumes (tratamento de peles de animais) e a incineração.

Os metais pesados são prejudiciais quando as pessoas os respiram, ou quando engolem poeiras ou fumos, ou quando entram na pele ou nos olhos e são absorvidos pelo sangue. Os metais pesados também podem acumular-se nas plantas e nos animais e causar estragos quando as pessoas os comem.

Sintomas de envenenamento por metais pesados

O envenenamento por metais pesados não acontece habitualmente a partir de uma grande exposição, mas sim de pequenas exposições ao longo do tempo. Os sintomas iniciais incluem tremuras, irritabilidade, dificuldade de concentração, cansaço e fraqueza nas mãos e nos pés. Outros sintomas incluem:

A health worker examines a woman who is shaking and pointing to her open mouth.
Dores de cabeça, tonturas, problemas em dormir, perda de memória (sobretudo no caso do envenenamento com mercúrio), difi culdade em pensar
Alergias, irritações dos olhos e do nariz
Sangramento das gengivas, bolhas na boca, dores dos dentes, dores no maxilar, sabor a metal na boca
Batimentos rápidos do coração, ansiedade e pulsação muito fraca ou muito forte
Dores de barriga, inchaço, diarreia ou prisão de ventre, necessidade de urinar com frequência
Espasmos nos músculos, dores e rigidez nas articulações e músculos, mãos e pés frios

O envenenamento por metais pesados também pode causar doenças nos rins e no sistema reprodutor e outros problemas de saúde graves, a longo prazo.

IMPORTANTE! Se você suspeita de envenenamento por metais pesados, consulte um trabalhador de saúde para ser imediatamente testado. Se você fica exposto a metais pesados, dia após dia, os medicamentos não vão eliminar o veneno do corpo. A única maneira de eliminar o veneno do corpo, é deixar de ficar exposto a ele. E, se você estiver de facto envenenado por metais pesados, é provável que outros na sua comunidade também o estejam

As próximas páginas discutem problemas com mercúrio. Outros metais pesados têm problemas parecidos. Ver problemas com chumbo.

Arrows lead from a factory with a smoking chimney, to a raincloud, to a lake where a man fishes
Os metais pesados viajam através do ar, para dentro da água, dos peixes, do solo e das plantas, e para dentro dos nossos corpos.

Envenenamento por mercúrio

O mercúrio é um metal pesado que pode causar problemas graves de saúde quando é libertado para o meio ambiente através da exploração mineira, especialmente das minas de ouro, da queima de carvão, da construção de barragens ou quando os produtos que contêm mercúrio se transformam em lixo. O mercúrio é muito tóxico.

Quando o mercúrio se acumula nos rios, lagos e ribeiros e se combina com as plantas a apodrecerem, ele pode ganhar uma forma mais tóxica, chamada mercúrio metílico. Mesmo uma quantidade muito pequena de mercúrio pode envenenar todos os peixes de um lago ou rio. O mercúrio metílico no meio ambiente permanece tóxico durante séculos.

Problemas de saúde causados pelo mercúrio

Respirar ou absorver através da pele, mesmo uma quantidade muito pequena, de mercúrio pode causar danos nos nervos, rins, pulmões e cérebro e defeitos de nascimento. Os problemas de saúde podem levar muitos anos a aparecer.

O envenenamento ligeiro por mercúrio causa formigueiro nos lábios, língua, dedos das mãos e dos pés, e tremuras nas mãos e nos pés. Nalguns casos, estes sintomas só aparecem muito tempo depois da exposição.

O envenenamento grave por mercúrio causa dores de cabeça, perda de memória, dificuldade de coordenação de movimentos e de visão, tonturas, sabor a metal na boca, espasmos musculares, dores e rigidez nas articulações e músculos, batimentos rápidos do coração e pulsação muito fraca ou muito forte.

A exposição ao mercúrio nos homens pode levar à perda de capacidade de ter relações sexuais e à esterilidade.

A exposição ao mercúrio nas mulheres pode levar à ausência do sangramento menstrual e a problemas em ter bebés.

Nas mulheres grávidas, mesmo pequenas quantidades de mercúrio podem levar os seus bebés a terem problemas de desenvolvimento.


Mercúrio no peixe

A little fish is about to be eaten by a larger fish, which is about to be eaten by an even larger fish, which is about to be eaten by a person.
Como habitualmente os peixes e animais maiores comem muitos mais pequenos, o mercúrio acumula-se nos seus corpos.

O mercúrio metílico acumula-se nos corpos dos peixes, dos animais e das pessoas. Os peixes que vivem em águas poluídas podem ser perigosos de comer, mesmo que a água propriamente dita possa não ser perigosa para tomar banho ou nadar.

Pequenas quantidades de mercúrio podem passar através do corpo sem causar estragos. Se deixarmos de comer alimentos que contêm mercúrio, os nossos corpos começam a libertar-se do mercúrio que acumularam. Mas, quando recebemos mais mercúrio do que os nossos corpos conseguem libertarse, o mercúrio causa problemas de saúde graves.

O peixe é um bom alimento, cheio de proteínas. O peixe é por vezes chamado de “comida do cérebro”, porque tem gorduras que são boas para o cérebro. Ele faz parte da dieta alimentar tradicional de muitas pessoas. Mas, se é apanhado em águas para onde se escoam as minas ou onde o mercúrio é deitado fora, pode ter quantidades pouco seguras de mercúrio.

O peixe e a segurança alimentar

Você não pode saber se um peixe contém mercúrio olhando para ele. Como o mercúrio é armazenado na carne do peixe, não há maneira especial de o limpar ou cozinhar para prevenir a exposição ao mercúrio. Alguns tipos de peixe têm mais probabilidade de ter menos mercúrio, devido aos seus hábitos alimentares ou histórias de vida, e são mais seguros para as pessoas comerem. Se você vive numa área de escoamento de uma mina

é mais perigoso comer:

  • Peixes maiores e mais velhos;
  • Peixes que se alimentam na parte baixa da água, como o peixe gato e acarpa;
  • Apenas peixe como alimento principal;
  • Órgãos de peixe, sobretudo o fígado.

É mais seguro comer:

  • Peixe mais pequeno e mais jovem e peixe que se alimenta de insectos;
  • Menos peixe. Carne, galinha, arroz com lentilhas ou feijão, ovos, leite e queijo são outras boas fontes de proteínas;
  • Peixe misturado com alimentos como arroz ou batatas. Isto não vai reduzir a quantidade de mercúrio no peixe, mas vai reduzir a quantidade de peixe que você come numa refeição.

Tratamento para o envenenamento por metais pesados

O envenenamento por metais pesados é muito difícil de tratar. O principal tratamento chama-se chelation (pronuncia-se ki-lai-chun). O chelation usa ervas e medicamentos para transportar o metal tóxico para fora do corpo. É sobretudo eficaz no envenenamento causado pela exposição repentina a uma grande quantidade de metais (envenenamento agudo). A maior parte das exposições aos metais pesados vem do contacto diário durante um longo período de tempo, por isso, este tratamento pode não ser útil.

Boa nutrição pode proteger o corpo

Chicken, eggs and beans.

Quando as pessoas não têm suficientes vitaminas, cálcio, ferro ou proteínas na sua dieta alimentar, podem sofrer de envenenamento mais grave por metais pesados. O corpo vai usar os metais pesados tóxicos para preencher os espaços deixados livres pelos nutrientes em falta – causando doenças graves.

Meat.

Os alimentos que ajudam o corpo a resistir ao envenenamento por metais pesados incluem: feijões, cereais integrais, carne, frutos secos, ovos, leite, vegetais vermelhos, amarelos e verdes, plantas com folhas verdes escuras, coentros, repolho e frutas.

IMPORTANTE! As pessoas que sofrem de gota, ou que podem estar envenenadas por cianeto crónico, devem evitar alimentos que piorem a gota, como por exemplo o repolho e a mandioca.

Nenhuma comida vai curar o envenenamento grave por metais pesados ou outros produtos químicos tóxicos. Contudo, melhorar a alimentação ajuda a tratar a maior parte das doenças, incluindo doenças causadas por metais pesados. Em áreas onde as pessoas são muito pobres e estão expostas a metais pesados e outros produtos químicos tóxicos, como as comunidades mineiras, a melhor abordagem pode ser um programa comunitário de nutrição para garantir que todas as pessoas estão bem alimentadas, fortes e resistentes à doença. Ver Escola e nutrição para as crianças mineiras.



Esta página foi actualizada: 23 fev. 2024