Hesperian Health Guides

Saneamento para cidades e vilas

Neste capítulo:

Nas cidades e vilas, os problemas de saúde podem propagar-se muito rapidamente. É difícil melhorar os serviços de saneamento em cidades e vilas com muitas pessoas, sem ter ajuda por parte dos governos, ONGs e outros parceiros. Este livro pode oferecer algumas directivas para ajudar a pensar em soluções possíveis.

As principais barreiras aos bons serviços de saneamento nas cidades são:

  • Físicas. muitas vezes, o saneamento só é considerado depois de os bairros e populações terem estradas, electricidade e água. No entanto, depois de uma cidade ser construída, é muito mais difícil planear e construir latrinas e sistemas de esgotos.
  • Económicas. os sistemas de esgotos e latrinas públicas são caros de construir e de manter. Se houver pouco apoio do governo, é difícil conseguir pagar o saneamento.
  • Políticas. os governos locais podem não querer prestar serviços a povoações informais e bairros mais pobres. E pode haver leis que não permitam às pessoas planearem e construírem as suas próprias latrinas e sistemas de esgotos.
  • Culturais. muitas vezes, as pessoas e os responsáveis nas cidades querem latrinas com sanitas e sistemas de esgotos caros, o que torna mais difícil chegar a um acordo sobre alternativas mais sustentáveis e acessíveis.

Soluções criativas para cidades mais saudáveis

Qualquer tipo de latrina, incluindo as que aqui são apresentadas, pode ser construído e usado nas cidades. E se os serviços de saneamento forem combinados com parques, agricultura urbana, recuperação e reciclagem de recursos, e energia limpa, as cidades podem tornar-se mais saudáveis e serem lugares mais agradáveis para viver. Quando os governos das cidades trabalham com os grupos dos bairros para encontrarem soluções criativas, podem tornar as cidades mais limpas e saudáveis.

In a city, a woman leads her child after using a public toilet in a park.
Saneamento comunitário urbano
A toilet shelter in a bed of reeds.

Não há muito tempo atrás, Yoff era uma aldeia piscatória típica da África Oriental fora de Dakar, a capital do Senegal. As famílias viviam em condomínios ligados por caminhos pedestres e espaços abertos. Mas, à medida que Dakar cresceu e engoliu Yoff, esta tornou-se parte de uma grande área urbana com um aeroporto internacional e muitos automóveis.

À medida que a cidade cresceu, muitas casas instalaram casas de banho com sanitas ligadas a fossas abertas onde os esgotos ficavam estagnados e criavam doenças. Outras pessoas, demasiado pobres para terem acesso a casas de banho, usavam áreas abertas de areia. Mas, com muitas pessoas a viverem perto umas das outras, isto tornou-se rapidamente num problema de saúde.

Um comité de desenvolvimento da cidade juntou-se para resolver o problema de saneamento. Eles começaram a olhar para os recursos que tinham: redes comunitárias fortes, empreiteiros especializados e pessoas comprometidas em manter a vida de aldeia. Tinham também algumas ideias novas sobre saneamento ecológico.

Na aldeia, as casas eram agrupadas à volta de áreas comuns abertas onde as pessoas se podiam encontrar e conversar. Depois de falarem com muitas pessoas, o comité fez um plano para usar esta área aberta para construir um sistema de saneamento que tornaria e área mais atraente e não mais feia. Em vez de promoverem casas de banho em cada casa e tanques de esgotos subterrâneos, eles iriam promover o saneamento ecológico comunitário.

O comité trabalhou com os residentes para construir casas de banho secas que desviavam a urina. Cada conjunto de casas de banho seria partilhado por todo o condomínio. A urina passaria através de canos em direcção a canteiros com caniços. As fezes, depois de serem secas, seriam usadas para fertilizar árvores. Tudo isto ajudaria a manter verde a vizinhança.Foram contratados pedreiros e empreiteiros locais para construírem as casas de banho e manterem as áreas comuns.

Este projecto de saneamento urbano não só prevenia alguns problemas de saúde, mas ajudava a preservar a forma como as pessoas de Yoff queriam viver.


Esta página foi actualizada: 17 abr. 2024