Hesperian Health Guides

Escolas de campo

Neste capítulo:

As escolas de campo são programas de ensino que ajudam os camponeses a encontrarem soluções para problemas comuns. Em conjunto com um facilitador treinado, os camponeses colocam questões, fazem experiências e falam sobre o que estão a aprender. Estas escolas também ajudam os camponeses a desenvolverem competências de organização, liderança e resolução de problemas. Quando são incentivados a valorizar os seus próprios conhecimentos e capacidades, os camponeses são mais capazes de cultivar comos métodos de agricultura tradicional para tornarem a agricultura mais sustentável.

People standing in a field of crops listen as a woman holding a plant speaks.
Os camponeses encontram soluções para os seus problemas na sua própria experiência e nos seus campos.


Escolas de campo capacitam e aumentam confiança

Hoa e Khanh vivem na aldeia de Dong Phi, no Vietname. Os seus maridos ajudam a preparar a terra para semear e elas colhem as culturas no final da época. Durante o resto do ano, Hoa e Khanh gerem sozinhas as terras das suas famílias, porque os seus maridos trabalham fora da aldeia. Quando Hoa reparou que estava a colher menos arroz cada ano, durante vários anos seguidos, o seu marido sugeriu comprar mais fertilizante. Mas Hoa sabia que não havia dinheiro para fertilizante. Quando um agente agrícola do governo falou aos aldeãos sobre as escolas de campo, Hoa e a sua vizinha Khanh decidiram inscrever-se.

Assim que começaram a participar nas sessões, elas viram que esta escola era diferente de qualquer escola que tinham conhecido. Junto com outros camponeses, Hoa e Khanh falaram sobre culturas, insectos, clima e solo. Elas experimentaram diferentes métodos agrícolas e decidiram sobre quais gostavam e quais não gostavam. Hoa convidou todos os camponeses a visitarem o seu campo para a ajudarem a compreender porque é que a sua colheita de arroz tinha reduzido.

Khanh estava intimidada e nunca tinha falado à frente de um grupo. Mas, depois da primeira sessão na escola de campo, sentiu-se mais confiante e tentou liderar algumas experiências. Quando Khanh tentou realizar novas coisas no seu campo, levou os outros camponeses a visitá-la. Explicou o que estava a fazer e porquê. Os outros camponeses ouviram, fizeram perguntas e partilharam as suas opiniões e experiências.

2 people bend to tend a rice paddy which is labelled with a sign reading "Experiment #2."

À medida que Hoa e Khanh começaram a mudar a maneira como praticavam agricultura, também tiveram que ensinar os seus maridos. “Eu tive que garantir que o meu marido não ia ter medo por eu ter deixado de usar pesticidas químicos”, disse Hoa. “Quando ele chegou a casa do trabalho, levei-o ao campo para lhe mostrar os vários insectos e falar com ele sobre o controlo natural de pragas.” Quando o marido de Hoa viu que havia mais arroz, não questionou a sabedoria da sua mulher. E quando ela usou o dinheiro poupado dos fertilizantes e pesticidas para comprar uma motorizada para a família, ele ficou convencido de que as escolas de campo ajudavam.

Agora, Hoa e Khanh começaram a treinar mulheres camponesas em toda a sua região. “Penso que nós, mulheres, trabalhamos melhor num grupo separado dos homens. As nossas discussões são mais abertas e garantimos que todas conseguem dizer o que vêem no campo e o que pensam sobre isso. Ter conhecimentos sobre pragas e adubos e saber como cuidar das nossas culturas ajuda-nos a ter controlo sobre as nossas vidas. Isto faz-me dormir melhor”, disse Khanh. “Se me ajuda a mim, tenho a certeza de que pode ajudar toda a gente.”


Esta página foi actualizada: 16 abr. 2024