Hesperian Health Guides

Melhorar o solo

Os camponeses sabem que um solo saudável é necessário para ter boas culturas. Muitos camponeses enriquecem o solo com adubos naturais, como o estrume animal, o estrume verde e o composto. Os adubos naturais são mais saudáveis para o solo, as plantas, a água, o ar e as pessoas do que os fertilizantes químicos. Eles acrescentam todos os nutrientes de que as plantas precisam a baixo custo ou a custo zero.

Conhecer o seu solo

O solo é uma mistura de areia, sedimento, argila e matéria orgânica (por exemplo, insectos, bactérias, folhas verdes, plantas a apodrecer e estrume). As quantidades de cada uma destas coisas, e a maneira como você trabalha a terra, afectam a textura do solo (se ele é grosso ou fino), a fertilidade (se ele é suficientemente rico para produzir culturas) e a estrutura do solo (como é que ele se mantém junto). Um solo com uma boa textura, estrutura e fertilidade permite que o ar, a água, os nutrientes e as raízes das plantas se movimentem através dele. Isto melhora a capacidade do solo de produzir culturas e de resistir à erosão.

A woman plants seedlings and speaks to a child. Nearby a man uses a hoe.
Os camponeses sustentáveis não produzem só culturas ̶ eles produzem solo fértil que tem todos os nutrientes de que as plantas precisam.'

Além disso, alguns solos são alcalinos (também chamados ‘básicos’ ou ‘doces’), enquanto outros são ácidos (também chamados ‘azedos’). Você pode aprender a conhecer o ‘pH’ do seu solo (o grau de acidez ou a doçura do solo) mandando testá-lo ou simplesmente provando-o para ver se ele é doce ou ácido. A maior parte das plantas crescem melhor em solos que não são nem demasiado doces nem demasiado ácidos. Acrescentar nutrientes específicos pode tornar os solos mais doces ou mais ácidos. Acrescentar matéria orgânica tende a melhorar todos os solos.

Usar equipamento pesado para lavrar, cultivar, revolver ou cavar o solo pode torná-lo compacto (pressionado para baixo com tanta força que não resta nenhum ar ou espaço). É difícil para a água ou para as raízes das plantas entrarem num solo compacto. Também é difícil para as plantas obterem nutrientes que precisam num solo que está compactado.

Usar equipamento pesado para lavrar, cultivar, revolver ou cavar o solo pode torná-lo compacto (pressionado para baixo com tanta força que não resta nenhum ar ou espaço). É difícil para a água ou para as raízes das plantas entrarem num solo compacto. Também é difícil para as plantas obterem nutrientes que precisam num solo que está compactado. Para prevenir a compactação do solo, deve limpar e revolver o solo quando este não estiver demasiado molhado ou demasiado seco, mas húmido como um pano espremido. Muitos camponeses revolvem o seu solo tão pouco quanto possível, acrescentam estrume animal e restos de culturas e usam métodos como valas de plantio ou estrumes verdes para tornar o solo mais solto para plantar.

Os adubos químicos podem ajudar agora, mas podem prejudicar mais tarde

EHB Ch15 Page 283-1.png
Adubo químico

Os adubos químicos tornam-se caros, tanto para o camponês como para o terreno agrícola, porque estragam o solo, poluem a água e criam a necessidade de mais produtos químicos. Se você olhar para um saco de fertilizante de uma loja, vai ter as letras N-P-K. Estas letras têm a ver com as letras em inglês dos principais nutrientes de que as plantas precisam (N é azoto, P é fósforo e K é potássio). Os fertilizantes químicos têm estes produtos químicos em quantidades concentradas (muito fortes). Quando estes nutrientes concentrados são levados dos campos para a água subterrânea e para os cursos de água, eles podem tornar a água pouco saudável para beber, lavar e tomar banho.

A cow and a goat eat and defecate.
Adubo natural

O maior problema na produção de culturas com fertilizantes químicos é que os camponeses que os usam deixam muitas vezes de acrescentar matéria orgânica ao solo, como por exemplo estrume animal. Isto faz com que muito rapidamente o solo perca nutrientes e se torne compacto, levando a problemas com pragas, colheitas fracas, perda de água e maior dependência do adubo químico. Se você usa fertilizantes químicos, é importante acrescentar fertilizantes naturais, ao mesmo tempo.

Aprender mais sobre o solo

A small group of people examine a pit in the soil as one of them takes notes.

Objective: Esta actividade ajuda a mostrar como é que diferentes práticas agrícolas afectam o solo.

Tempo: 3 horas

Materiais: ferramentas para cavar, 3 tábuas ou peças de papelão, água, papel e um lápis ou marcador.

  1. Escolher 3 parcelas de terra agrícola que tenham sido usadas de maneiras diferentes. Por exemplo, escolher um campo de milho ou de arroz já colhido, um pomar de árvores de fruto ou uma horta, e um terreno que tenha sido usado para pastagens durante muitos anos. Os terrenos devem estar a uma distância uns dos outros que seja facilmente alcançável a pé.
  2. Com um grupo de camponeses, caminhar através de cada uma das áreas. Andar para a frente e para trás, olhando para tudo o que possa ter afectado o solo. Que sinais mostram como é que a terra foi usada? Há sinais de erosão (por exemplo, ravinas, partes do solo sem plantas ou que sejam rochosas, solo mais rico na base dos montes do que no cimo)? As plantas têm um aspecto saudável?
  3. Falar com a pessoa que pratica agricultura em cada área para descobrir quais as práticas que usou nos últimos 5 a 10 anos. As observações do grupo coincidem com o que você aprendeu ao falar com as pessoas que trabalharam os terrenos?
  4. Cavar um pequeno buraco com cerca de 50 cm de profundidade em cada terreno. Cortar uma parede do buraco, para que esta seja lisa e a direito. Usando uma pá lisa ou uma catana longa, cortar um pedaço de terra com cerca de 3 cm de espessura do lado liso do buraco. Pôr este pedaço de terra com cuidado numa tábua ou numa superfície lisa. Pôr uma etiqueta na amostra de solo para identifi car de que parcela de terreno ela veio.
  5. Quando tiver obtido amostras de solo das 3 áreas, leve-as para um local de encontro onde o grupo possa examiná-las. Que diferenças existem entre as várias amostras de solo? Olhar para elas de perto, para ver as diferenças de cor, textura, estrutura, cheiro, e a presença ou ausência de minhocas e insectos. Se possível, provar um pouco de cada solo para comparar o pH. O solo é doce ou ácido? Fazer com que várias pessoas peguem com as mãos num pouco de solo de cada uma das amostras. Misturar cada amostra com uma pequena quantidade de água e dizer se ela parece pegajosa, grosseira, suave ou se se desfaz.
  6. Discutir qual destas diferenças pode ter sido causada naturalmente pelo vento e pelo clima, e qual delas pode ter sido causada pela maneira como a terra foi usada.


Usando os conhecimentos do grupo, deste livro ou de outras fontes, discutir formas de proteger e melhorar o solo em áreas que vão ser usadas para a agricultura. Estas formas podem incluir o seguinte: acrescentar adubos naturais, proteger o solo da erosão, usar práticas sustentáveis de pastagem para o gado e experimentar outras práticas agrícolas.

EHB Ch15 Page 285-3.png
As pequenas bolas (nódulos) nas raízes das plantas leguminosas põem azoto no solo.

Estrumes verdes e culturas de cobertura

Os estrumes verdes são plantas que ajudam a fertilizar o solo. Estas mesmas plantas funcionam como culturas de cobertura para abafar as ervas daninhas. Uma vez que muitas plantas têm estas duas funções, elas são chamadas pelos dois nomes: estrumes verdes e culturas de cobertura.

Muitos estrumes verdes são feitos com plantas da família das ‘leguminosas’ (plantas com vagens, como a ervilha, o feijão e o tamarindo). As plantas da família das leguminosas acrescentam azoto ao solo. Se você arrancar uma planta de feijoeiro, ou olhar para algumas raízes de árvores, vai ver muitas vezes pequenas bolas formadas nas raízes. Estas pequenas bolas acumulam azoto do ar e põem-no no solo. Isto torna o solo mais fértil.

EHB Ch15 Page 285-1.png
EHB Ch15 Page 285-2.png
EHB Ch15 Page 285-4.png
Fava
Vicia faba
Alfalfa
Medicago sativa
Feijoca
Phaseolus coccineus
EHB Ch15 Page 285-5.png
EHB Ch15 Page 285-6.png
EHB Ch15 Page 285-7.png
Sorgo (mapira)
Sorghum
Feijão lablab
Dolichos lablab
Feijão-veludo
Mucuna pruriens

Os estrumes verdes têm muitos benefícios:

  • Cobrem o solo, protegendo-o da erosão e ajudando-o a reter água.
  • Acrescentam matéria orgânica ao solo, tornando-o mais fértil.
  • Depois de usar os estrumes verdes durante vários anos, o solo torna-se mais fácil de trabalhar.
  • Não há custos de mão-de-obra ou transporte, porque os estrumes verdes crescem no próprio campo onde são usados.
  • Plantados em conjunto com as culturas, controlam as ervas daninhas e as pragas de insectos.


Os estrumes verdes têm outros usos, para além de melhorarem o solo. Alguns fornecem alimentos, como por exemplo aveia, amaranto, centeio e feijões. Outros fornecem forragens para os animais, como por exemplo alfafa e trevo. Plantas como a erva do Sudão e outras da família da mostarda previnem as doenças nas culturas. As árvores usadas como estrumes verdes podem fornecer lenha.

Três formas comuns de usar os estrumes verdes

  • Cultive-os em conjunto com as culturas principais, como o milho, a mapira e a mandioca.
  • Plante-os quando a terra estiver a entrar em período de descanso (pousio). Um ano de pousio com estrume verde vai melhorar o solo e matar as ervas daninhas tão bem quanto um pousio de 5 anos sem estrume verde.
  • Cultive-os durante a época seca, depois de ter colhido a cultura principal. A melhor cultura é uma mistura de plantas.


Um cereal que cresce depressa e em altura vai acrescentar matéria orgânica ao solo, enquanto a cultura de feijão vai acrescentar azoto e vai cobrir o solo. Fale com outros camponeses na sua região para aprender sobre o que funciona melhor nos vossos solos.

Women speaking.
Produza a cultura até à colheita. Use os feijões ou cereais como alimentos ou forragens e depois corte os caules.
Abra espaços na cultura de cobertura e plante a sua próxima cultura directamente no chão.

Cobertura vegetal (mulch)

É melhor manter o solo coberto, mesmo durante a época de crescimento. A cobertura vegeta pode ser feita com qualquer material de origem vegetal usado para cobrir o solo. A cobertura vegetal ajuda a reter a água, controlar as ervas daninhas e prevenir a erosão. Os restos das plantas, como os caules do milho e do feijão, ou o capim fazem a melhor cobertura vegetal, porque podem ser simplesmente deixados a apodrecer nos campos e acrescentam matéria orgânica ao solo. As ervas daninhas podem ser usadas da mesma maneira, mas devem ser cortadas antes de produzirem semente, para impedir que voltem a crescer.

A cobertura vegetal não deve ter mais do que 10 cm de grossura. Uma cobertura vegetal muito grossa pode reter demasiada humidade e causar doenças nas plantas.

A farmer spreads mulch between rows of crops.

EHB Ch15 Page 286-3.png

Não deixe que demasiada cobertura vegetal toque nos caules das plantas. Isso pode levar as plantas a apodrecer.
Cortes de palha e capim fazem uma boa cobertura vegetal porque se decompõem devagar

Estrume animal

Os estrumes animais fornecem todos os nutrientes de que as plantas precisam e, com o passar do tempo, melhoram a textura do solo, a sua estrutura e fertilidade. Os adubos químicos, por outro lado, dão às culturas apenas 2 ou 3 nutrientes e não melhoram o solo.

Deve ter-se algum cuidado com o estrume. Usar demasiado estrume vai fazer com que demasiados nutrientes se acumulem no solo e pode poluir os cursos de água. O estrume fresco também transporta bactérias que podem causar doenças. Não ponha estrume fresco perto de fossas de drenagem ou de cursos de água. Lave sempre muito bem as suas mãos e a sua roupa depois de manusear estrume.

Fertilizar com dejectos humanos

A urina humana pode ser transformada em adubo e as fezes humanas, quando devidamente tratadas, podem acrescentar matéria orgânica ao solo. Mas os dejectos humanos transportam bactérias perigosas e causam doenças, se não forem devidamente tratados (para aprender mais sobre como usar dejectos humanos com segurança para melhorar a produção das culturas, ver Capítulo 7).

A seedling growing in a layer of compost below a layer of soil.
Solo
Composto

Composto

O composto é um adubo natural feito de restos de comida, restos das culturas, ervas daninhas e estrume animal. Acrescentar composto ao solo é uma maneira de voltar a pôr os nutrientes das culturas na terra. Seria necessário muito trabalho para fazer suficiente composto para um terreno grande, por isso, o composto é muitas vezes usado em terrenos pequenos (ver “Fazer Composto”).

A farmer spreading compost in a circle around a tree.

O composto pode ser usado de muitas maneiras:

  • Acrescentar uma pá cheia de composto no fundo dos buracos de plantio, antes de plantar árvores de fruto.
  • Misturar uma mão-cheia de composto com solo nos buracos de plantio quando colocar as sementes.
  • Espalhar uma camada de composto por cima do seu solo antes de o revolver.
  • Enquanto as plantas estão a crescer, fazer um círculo de composto à volta do caule da planta. Para uma árvore, fazer um círculo no lugar onde fica a ponta da sombra da árvore a meio do dia. Tapá-lo com um pouco de solo. Isto vai alimentar a planta devagar, ao mesmo tempo que a água transporta os nutrientes para as raízes.

Chá feito com composto

EHB Ch15 Page 288-1.png

O composto pode ser usado para fazer um líquido para fertilizar as plantas e ajudar a controlar as pragas. Ponha um pouco de composto num bocado de pano e feche-o, dando um nó no pano. Ponha o pano num balde com água, durante 7 a 14 dias. Quando a água se tiver tornado castanha, retire o saco de pano. Espalhe o que resta do composto no seu campo. Pulverize o chá feito com composto sobre as folhas das suas plantas. Garanta que lava as mãos depois de trabalhar com o chá de composto.

Outras formas de acrescentar nutrientes ao solo

Outros materiais podem ser acrescentados para [[Outros materiais podem ser acrescentados para mudar o pH do solo e para acrescentar nutrientes ao solo. Cal, cinza e ossos de animais moídos e conchas tornam o solo menos ácido. Os ossos de animais moídos acrescentam fósforo e a cinza acrescenta potássio. Folhas secas e agulhas de pinheiro tornam os solos mais ácidos. A cana-de-açúcar que apodreceu durante pelo menos um ano e a pasta de café moído e seco acrescentam nutrientes ao solo, transformando os restos da cultura em adubo.

 A women kneels to put ashes from her cooking fire into a pail.
As cinzas dos fogos a lenha podem ser colocadas no solo da sua horta para o tornar menos ácido.

Melhorar o solo ajuda a controlar as ervas daninhas

Todos os métodos para melhorar o solo com matéria orgânica, como por exemplo os estrumes verdes, o composto e a cobertura vegetal, ajudam igualmente a controlar as ervas daninhas. Quando o solo é saudável, pequenas quantidades de ervas daninhas não prejudicam as culturas.

A goat eats a bush.

As ervas daninhas também podem ser controladas plantando as culturas perto umas das outras, para que não haja espaço para as ervas daninhas crescerem e para deixar que os animais comam as ervas daninhas. Além disso, as culturas nativas da área tendem a ser menos estragadas pelas ervas daninhas locais. Com o passar dos anos, as culturas produzidas localmente adaptam-se ao clima, às ervas daninhas e às pragas, e dão-se bem no lugar onde outras culturas ou outras variedades da mesma cultura podem não se dar bem.


Esta página foi actualizada: 11 ago. 2022